Voo 19: O assustador destino de cinco aeronaves que desapareceram misteriosamente sem deixar rastros.

09/11/2018 20:04

Esse foi um dos ultimos audios enviados pelo comandante, que no momento sobrevoava o Triangulo das Bermudas: "Não sabemos que lado é oeste, tudo esta errado e estranho. Não conseguimos ter certeza de nenhuma direção. Nem o oceano parece normal."

 
 
Na manhã do dia 5 de dezembro de 1945, na base aeronaval americana em Fort Lauderdale na Flórida, 5 aeronaves estavam alinhadas e prontas para um voo de rotina marcado para aquela tarde. 
 
No entanto, um cabo da marinha e membro da tripulação estava preocupado. Ele teve uma estranha sensação de que alguma coisa terrível estava para acontecer. Quarenta e cinco minutos antes da decolagem ele desistiu de voar.
 
Ás 14 horas os cinco pilotos e nove membros da tripulação estavam prontos. Os aviões do voo 19 cruzaram a pista e decolaram. Mas três horas depois, o voo 19 desapareceria completamente do mapa.
 
Cinco aviões e 14 homens sumiram sem deixar vestigios em uma área que ficaria conhecida como o Triangulo das Bermudas...
 

O caso do Voo 19: Um dos desaparecimentos mais inexplicaveis já documentado

 
O Monomotor Torpedeiro Avenger era uma aeronave poderosa e versatil. Esse modelo afundou muitos navios de guerra japoneses na segunda guerra mundial. 
 
Cada um dos aviões do voo 19 tinha combustivel suficiente para 1.600 quilômetros. A temperatura era quase perfeita com algumas pequenas nuvens espalhadas e ventos de nordeste moderados. 
 
Após a decolagem, o voo 19 foi instruido a voar a leste por 250 quilômetros para a pratica de bombardeio, depois os aviões voariam ao norte por quase 120 quilômetros antes de rumar a sudoeste de volta á base. O tempo estimado do voo era de duas horas. 
 
Os 5 aviões chegaram na zona de lançamento (pratica de bombardeio) nas Bahamas por volta das 14 horas e 30 minutos conforme o previsto. Tendo completado com sucesso os ataques de treinamento o voo 19 continuou rumando ao leste, e até então, tudo corria normalmente. 
 
Enquanto isso os radioperadores da torre de controle de Fort Lauderdale esperavam ser dispensados as 16 horas, só faltava saber a hora estimada de pouso do voo 19. 
 
As 15 horas e 45 minutos o comandante do voo 19 fez contato, no entanto não era uma mensagem de rotina. O comandante parecia apavorado: 
 
Comandante: Chamando a torre!! Essa é uma emergencia. Parece que estamos fora de curso não enxergamos terra. Repito, não enxergamos terra.
 
Torre: Qual é a sua posição?
 
Ouve uma pequena pausa na transmissão nesse momento.. Enquanto esperavam a resposta do comandante os radioperadores rastrearam os céus em busca de algum sinal dos 5 aviões. Mas não encontraram nada. De repente o radio voltou a funcionar. Era o comandante do voo 19 novamente:
 
Comandante: Não estamos certos de nossa posição, não sabemos onde estamos, acho que estamos perdidos.
 
 
Os radioperadores instruiram o comandante a voar a oeste. Eles acreditavam que assim os aviões retomariam ao curso. Mas a sua resposta foi alarmante:
 
Comandante: Não sabemos que lado é oeste, tudo esta errado e estranho. Não conseguimos ter certeza de nenhuma direção. Nem o oceano parece normal. 
 
Poucos minutos depois, outra voz surgiu do voo 19, era o capitão, um dos pilotos companheiros do comandante. Ele tambem parecia bem confuso. 
 
A torre teve dificuldades em entender por causa da estatica, mas eles ouviram a mesma mensagem aterrorizada.
 
Capitão: Não estou certo de onde estamos. Acho que passamos sobre a Florida e devemos estar no Golfo do México. 
 
Um curto silencio se seguiu... As 16 horas e 25 minutos o capitão foi ouvido novamente, sua voz parecia fraca e distante:
 
Capitão: Parece que estamos em aguas brancas, estamos completamente perdidos... 
 
Foram as ultimas palavras que todos na torre de controle ouviram do voo 19. Um avião de busca decolou da base naval, era o gigante martin mariner um hidroavião com tripulação de 12 pessoas e autonomia de 24 horas.
 
O mariner informou 10 minutos depois que havia alcançado a ultima posição aparente do voo 19. Não havia nenhum sinal da patrulha desaparecida. Eles tambem reportaram que atravessaram ventos fortes acima de 2.000 metros. 
 
Pouco tempo depois o radio perdeu contato, nada mais se soube do mariner. Agora seis aviões e 27 homens haviam desaparecido sem deixar sinais. 
 
Na manhã do dia seguinte (6 de dezembro) a maior operação de busca e resgate dos EUA foi acionada. Essa operação contava com aproximadamente 300 aviões militares, o porta aviões salomão, 18 embarcações da guarda costeira, 4 destroyer, varios submarinos, centenas de aviões particulares e cruzadores.
 
A busca não obteve resultado, nenhum sinal de vida foi encontrado. Não havia destroços nem mesmo manchas de óleo. Finalmente, 4 dias depois, quando as condições de tempo pioraram bastante, as buscas foram encerradas sem qualquer sinal dos aviões ou dos desaparecidos.
 
Após varias checagens através dos tecnicos que faziam a manutenção dos aviões, ficou claro que todos eles (os aviões sumidos) e seus instrumentos funcionavam normalmente. 
 
Após diversas pesquisas e investigações ninguem foi capaz de fazer nem uma unica boa suposição do que havia ocorrido. 
 
Uma colisão aérea foi descartada, pois não existiam sinais de destroços e nada do tipo foi encontrado. 
 
 
Se eles pousaram (cairam) ou ficaram sem combustivel e tiveram que descer no mar, isso não seria um problema. Durante a segunda guerra muitos aviões pousavam no mar e flutuavam o tempo suficiente para a tripulação escapar do naufragio e esperar o resgate - resumindo esse não seria um problema caso esse fosse o caso. No entanto, se os aviões foram obrigados a pousar no mar, porque nenhum piloto pediu socorro por radio durante a descida (que seria o normal em qualquer situação parecida)?
 
Será que algo extraordinário o aconteceu nesse caso? Será que durante a passagem pelo Triangulo das Bermudas o voo 19 e o mariner entraram em uma anomalia temporal e desapareceram sem deixar rastros? Segundo vários estudiosos dos antigos astronautas essa é a unica alternativa que poderia explicar esse caso. 
 
 
History Channel (Documentario)\ Wikipédia \ Caçadores de Mistérios