Uma possível nava de origem extraterrestre começará a ser estudada por astrônomos

12/12/2017 14:34

"Quanto mais estudando esse objeto, mais incomum ele parece, fazendo-me pensar se poderia ser uma sonda artificial que foi enviada por uma civilização alienígena."

 
 
 
Há pouco tempo nosso sistema solar obteve um visitante como nunca antes visto. Os astrônomos descobriram o objeto em 18 de outubro usando o telescópio PanSTARRS 1 em Maui (Havaí). Em primeiro lugar, o visitante parecia ser o primeiro cometa conhecido a se originar de fora do nosso sistema solar, mas outras observações revelaram que era muito estranho. 
 
No entanto, ficou claro que o visitante de alta velocidade veio do espaço interestelar, então o objeto recebeu o nome Oumuamua do significado havaiano ‘um mensageiro de uma primeira chegada de longe‘. Porém, uma análise do Observatório Europeu do Sul descobriu que o objeto não era um cometa, não era um asteroide, e tinha o formato de charuto. Com base na luz refletida pelo objeto (ou falta dela), os astrônomos estimam que o objeto está entre os objetos mais escuros já observados no espaço, absorvendo 96% da luz que toca sua superfície.
 
Dada a natureza estranha do objeto, não demorou muito para que as especulações começassem de que talvez tivéssemos acabado de encontrar nossa primeira nave espacial extraterrestre. Avi Loeb, presidente do departamento de astronomia de Harvard, escreveu:
 
Quanto mais estudando esse objeto, mais incomum ele parece, fazendo-me pensar se poderia ser uma sonda artificial que foi enviada por uma civilização alienígena.
 
Imagens telescópicas de Oumuamua (ponto no centro) passando pelo nosso sistema solar.
 
 
Em particular, os cientistas ficaram impressionados pela forma cilíndrica longa do objeto. Estima-se que o Oumuamua tenha entre 100 e 400 metros de comprimento, com diâmetro muito menor. Tais formas de cilindro são perfeitas para aplicações aeroespaciais – basta ver nossos próprios ônibus espaciais e foguetes – mas raramente são vistas em objetos espaciais que ocorrem naturalmente, como cometas ou asteroides, que tendem a ser mais esferoidais.

 

Com tanta estranheza em torno de Oumuamua, a iniciativa Breakthrough Listen decidiu que o objeto poderia ser a melhor opção para descobrir a prova de uma inteligência alienígena. A Breakthrough Listen se apresenta como “o maior programa de pesquisas científicas para buscar evidências de civilizações além da Terra” e compartilha instalações e pesquisadores com o Insituto SETI. Em um comunicado de imprensa publicado nesta manhã, a Breakthrough Listen anunciou que, mesmo que a possibilidade de Oumuamua ser um artefato alienígena seja baixa, vale a pena conferir:
 
Os pesquisadores que trabalham no transporte espacial de longa distância sugeriram anteriormente que uma forma de charuto ou agulha é a arquitetura mais provável para uma nave espacial interestelar, pois isso minimizaria o atrito e os danos causados ​​pelo gás e pelo pó interestelar. Embora uma origem natural seja mais provável, atualmente não há consenso sobre o que essa origem poderia ter sido, e a Breakthrough Listen está bem posicionada para explorar a possibilidade de que ‘Oumuamua poderia ser um artefato.
 
…As observações do Oumuamuada pela Breakthrough Listen começam amanhã no telescópio Robert C. Byrd Green Bank em West Virginia. Dedos cruzados.
 
 

Fonte