Um detector de terremotos extremamente preciso foi inventado a quase dois milênios atrás!!

 
 
Deve-se observar que o invento tinha uma precisão sem precedentes - ainda hoje - quando se tratava de detectar terremotos a grandes distâncias.
 
Mesmo que ainda não possamos prever quando ou onde ocorrerá um terremoto, fizemos significativos avanços na detecção, registro e medição das ondas sísmicas. 
 
O que muitas pessoas até hoje não sabem é que o processo para chegar onde chegamos começou há quase 2.000 anos, com a criação do primeiro detector de terremotos no ano 132 de nossa era, pelo inventor chinês Zhang Heng (張衡).
 
Deve-se observar que o invento tinha uma precisão sem precedentes - ainda hoje - quando se tratava de detectar terremotos a grandes distâncias.
 
 
 
Os chineses do segundo século sem duvida não sabiam o que sabemos hoje, que os terremotos são causados ​​pela atividade de grandes falhas geológicas, atrito na borda das placas tectônicas ou por processos vulcânicos; em vez disso, eles explicaram o fenômeno como distúrbios entre as energias cósmicas de yin e yang, em conjunto com o descontentamento dos Céus - um alerta divino ou um sinal dos céu - como consequência dos atos cometidos pela classe dominante em serviço. Considerando este último aspecto, era de extrema importância para os líderes chineses estarem atentos a qualquer terremoto que ocorresse no seu reino.
 
Nascido em Nanyang, Zhang Heng foi um experiente cientista, engenheiro, astrônomo, pintor e escritor. Por muito tempo ao longo de sua vida, ele foi um astrônomo real sob a Dinastia Han Oriental, realizando um dos primeiros mapas estelares, rivalizando com o criado por Hiparco em 129 aC, e desconhecido para Zhang - resumindo, fez totalmente com base em seus conhecimentos.
 
Neste avançado mapa, ele colocou as posições totalmente exatas de 2.500 estrelas e nomeou cerca de 320. Ele estimou que o céu noturno, do qual ele só podia ver uma detarminada parte, continha 11.500 estrelas, um número exagerado para um observador com boa visão, mas não era uma estimativa nada ruim. Ele explicou os eclipses lunares de forma totalmente correta, argumentando que eles ocorriam quando a Lua passava pela sombra da Terra, e imaginava o planeta como uma pequena esfera suspensa no espaço, cercada por um céu esférico imenso e muito distante. Em 123, ele modificou e corrigiu o calendário para fazê-lo coincidir com as estações do ano.
 
Totalmente a frente de seu tempo, a obra mais notória de Zhang Heng foi o "detector de terremotos" que ele aperfeiçoou em 132 DC, 1700 anos antes do primeiro sismógrafo europeu. Zhang assustou positivamente a corte imperial com este dispositivo, que podia detectar terremotos tão distantes que ninguém por perto sequer notou.
 
Era um dispositivo em forma de vaso, ao qual várias cabeças de bronze de dragões estavam presas, cada uma com uma bola de bronze em sua boca; ao redor do pé havia vários sapos de bronze com a boca aberta. Se a máquina registrasse um terremoto, uma bola de bronze se soltaria automaticamente e cairia na boca de um dos sapos. 
 
 
A posição de um dos sapos em questão indicava corretamente a direção em que o tremor estava ocorrendo naquele momento. Em uma ocasião interessante, uma bola caiu sem que um terremoto perceptível fosse de fato observado; mas, vários dias depois, um mensageiro veio com a notícia de um terremoto em Kasu, a 600 quilômetros do tribunal e na direção indicada pela máquina.
 
Mais atualmente em 2005, cientistas em Zengzhou, a poucos quilômetros da cidade de origem do famoso inventor chinês, fizeram uma cópia perfeita do dispositivo e a utilizaram para rastrear terremotos simulados com base em quatro eventos reais diferentes na China e no Vietnã. Para espanto de todos os cientistas modernos, o aparelho detectou todos eles perfeitamente! 
 

Fonte: Mystery Planet \ History 

Não copie sem autorização, respeite o site!!