Pesquisa ANTIGRAVITACIONAL de Tesla é usada em uma dúzia de projetos militares secretos...

16/05/2018 09:34

Ben Rich, uma vez CEO da Lockheed Marting, admitiu em seu leito de morte que “os alienígenas são reais”, e que “os militares dos EUA já viajam para as estrelas”, explicando de onde esta tecnologia poderia ter vindo, além de seres daqui da Terra, como Tesla.

 
 
O Dr. Richard Boylan, e muitos outros, já têm exposto a verdade quando se trata de voo espacial antigravitacional.  Assim, por que a Boeing e a Lockheed, duas das maiores empreiteiras industriais militares dos EUA - e recipientes de trilhões de dólares em dinheiro para os ‘orçamentos negros’ que provêm dos pagadores de impostos - ainda escondem que estão operando pelos menos uma dúzia de plataformas aeroespaciais antigravitacionais?
 
Parece que a Boeing esconde esta tecnologia aeroespacial avançada porque ela provaria aquilo que muitos entusiastas da energia livre têm dito sobre Nikola Tesla – que ele descobriu a antigravidade, e aprendeu como utiliza-la de uma fonte de energia abundante, senão livre. Os objetos podem até mesmo levitarem facilmente com a antigravidade, e suas numerosas aplicações estão somente sendo compreendidas agora pelo público em geral.
 
O falecido gênio e inventor até mesmo explicou o fato antes de sua morte. Tesla disse em sua palestra que havia desenvolvido “uma de duas descobertas de longo alcance, a qual finalizou em detalhes nos anos de 1893 e 1894.”  De fato, Tesla obteve uma patente em 1928, para uma máquina que se assemelha à uma mistura de helicóptero e avião, e considera-se que esta máquina tenha utilizado o benefício da antigravidade.
 
Boeing revelou indiretamente já ter esta tecnologia desenvolvida admitindo de forma velada que “está trabalhando em projetos antigravitacionais experimentais que poderiam desbancar um século de tecnologia de propulsão aeroespacial convencional”.  E Ben Rich, uma vez CEO da Lockheed Marting, admitiu em seu leito de morte que “os alienígenas são reais”, e que “os militares dos EUA já viajam para as estrelas”, explicando de onde esta tecnologia poderia ter vindo, além de seres daqui da Terra, como o Tesla.
 
Isto significa que por mais de 130 anos eles têm nos mantido no escuro sobre uma fonte de energia livre conhecida, para que aqueles que estão no poder possam capitalizar com a nossa ignorância.  Toda a vez que vemos um ‘foguete’ ir para o espaço, essencialmente ele não é diferente das tentativas de bandeira falsa orquestradas pelas seis grande empresas que controlam a imprensa, para alterarem nossa percepção da realidade.
 

Para onde foi toda essa pesquisa?

 
Theodore C. Loader, PhD, diz em um documento que desde a década de 1950 (conhecida por alguns como a era do dreno cerebral) quase toda a pesquisa antigravitacional parece ter desaparecido.
 
Não outro do que o Professor Hermann Oberth, considerado por alguns como um dos pais da era espacial (e que mais tarde trabalhou nos Estados Unidos com Wernher von Braun, com a Agência de Mísseis Balísticos do Exército e com a NASA), declarou o seguinte em 1954:
 
“É minha tese que os discos voadores são reais e que eles são espaçonaves de outro sistema solar.”
 
Talvez mais interesse para a nossa presente discussão sobre os segredos que a Boeing e da Lockheed têm mantido, Oberth declarou:
 
“Eles estão voando por meio de campos artificiais de gravidade… Eles produzem cargas elétricas de alta-tensão para empurrarem o ar para fora de seus trajetos, assim eles não começam a ficar incandescentes, e fortes campos magnéticos para influenciar o ar ionizado a grandes altitudes.  Primeiro, isto explicaria sua luminosidade… Segundo, isto explicaria o voo silencioso dos OVNIs.”
 

O que a antigravidade significa para o mundo em geral

 
 
Primeiro e mais importante, a antigravidade tornara os automóveis movidos a petróleo, as grades de geração elétrica e outros combustíveis sujos totais desperdícios de tempo.  A antigravidade, como Nikola Tesla deixou claro, tornaria o voo espacial para outros corpos celestes tão simples quanto dirigir seu carro hoje para uma cidade próxima.  Ela também viraria de cabeça para baixo a teoria E-MC2 de Einstein, e também sugere, como Tesla explicou, que o éter é dado a nós para ser usado com responsabilidade pela força criativa que dá a vida.
 
Em resumo, tudo que precisamos já está lá fora, em suprimento abundante. Somente precisamos conectar-se com estas tecnologias e libera-las das mãos do complexo industrial militar.
 
 

Fonte