Surpreendente e Inexplicável: Observatório subaquático desaparece, deixando cientistas atônitos

Um dos dois quadros que compunham o observatório ausente. Imagem: Centro de Mergulho de Pesquisa do CAU
 
 
Uma estação de monitoramento usada para coletar dados científicos importantes no Mar Báltico desapareceu misteriosamente.
 
O observatório subaquático, que estava no fundo do mar desde dezembro de 2016, era gerenciado pelo Centro GEOMAR Helmholtz de Pesquisa Oceânica Kiel e pelo Centro Helmholtz Geesthacht (HZG).
 
Em 21 de agosto às 20h15 hora local, as transmissões da estação de US$ 330.000 foram interrompidas repentinamente. Mergulhadores foram enviados para o local, apenas para descobrir – para sua surpresa – que toda a estrutura havia desaparecido, exceto por um cabo de transmissão triturado, de acordo com um comunicado do GEOMAR.
 
O observatório estava em uma área restrita ao largo da costa norte da Alemanha - resumindo ninguem sem autorização tinha acesso ao observatório. Barcos, incluindo embarcações de pesca, não são permitidos na área, informou a BBC.
 
O fato de alguém ou um grupo de indivíduos ter removido o observatório continua sendo a explicação mais plausível. Outros fatores, como fortes tempestades, correntes pesadas ou mesmo animais marinhos, foram descartados como possíveis causas, devido ao peso do instrumento.
 
Quem ou o que removeu a estação científica, e porque, é um completo mistério. A polícia alemã foi alertada sobre o incidente e agora está investigando, segundo o GEOMAR.
 
O Observatório Boknis Eck fica – ou pelo menos estava – localizado na saída da Baía Eckernförde, ao norte de Kiel, na Alemanha e ao sul da fronteira dinamarquesa. Ficava a 1,8 km da costa, plantado a uma profundidade de 22 metros, informou a BBC.
 
A estação coletava dados sobre temperatura da água, nutrientes, salinidade, velocidade do fluxo da água e concentrações de clorofila e metano. Esses dados eram usados ​​para avaliar a saúde do ecossistema no mar Báltico e ao redor dele.
 
Ao monitorar essas mudanças, os cientistas podiam ser alertados sobre possíveis problemas e tomar as contramedidas necessárias.
 
Os cientistas coletam dados na baía desde os anos 50. O observatório também era usado na rede COSYNA (Sistema de Observação Costeira para os Mares do Norte e Ártico) do HZG.
 
O cabo de transmissão de fibra óptica ficou triturado. Foto: Centro de Mergulho de Pesquisa do CAU
 
 
“No início, pensamos ser um erro de transmissão”, disse Hermann Bange, coordenador de projetos do Observatório Boknis Eck, no comunicado do GEOMAR. Isso levou a uma missão de mergulho no local, revelando o desaparecimento.
 
Bange ainda informou:
 
"Os aparelhos desapareceram, os mergulhadores não conseguiam mais encontrá-los.
 
Quando os mergulhadores chegaram ao fundo do mar na semana passada, no local do observatório, encontraram apenas o cabo de terra arrancado. Estava completamente desfiado."
 
O observatório ausente consistia de dois racks, uma pesando 250 kg e a outra 100 kg. Os racks incluem um quadro segurando a fonte de alimentação (junto com um cabo pesado que conecta a estação à costa) e um quadro para armazenar os sensores.
 
Ambos os racks foram “removidos com grande força de sua posição”, de acordo com a declaração do GEOMAR.
 
Bange descreveu os dados coletados pelo observatório como “absolutamente inestimáveis”. O GEOMAR e o HZG conduziram sua própria busca pela estação desaparecida, mas sem sorte. Os cientistas agora estão apelando pela ajuda do público, pedindo que se quem sabe algo sobre o incidente, que se apresente.
 
 
O desaparecimento é uma reminiscência de navios da marinha afundados que também estão desaparecendo do fundo do oceano.
 
Esperamos que mais detalhes surjam sobre essa estranha história nos próximos dias e semanas.