Surge um novo Triangulo das Bermudas: Navios estão se comportando de forma inexplicável!!

Aproximadamente à 01h00 da manhã, um navio petroleiro operado pela empresa Executive Ship, subitamente balançou a estibordo e começou a navegar em círculos. Ficou impossível de controlar o navio e a tripulação relatou que outras quatro embarcações nas proximidades também ficaram presas em uma espiral semelhante, convergindo lentamente entre si por um motivo desconhecido
 
 
 
Você muito provavelmente já escutou sobre o Triângulo das Bermudas, a área do Atlântico Norte onde os navios e aviões desapareceram. Você já deve ter ouvido falar também do Triângulo do Diabo, a contraparte do Pacífico na costa sul do Japão. 
 
Esta semana, algo NOVO surgiu em algumas áreas no mar da China Meridional e na costa oeste da África do Sul, onde grupos de navios foram subitamente forçados a viajar em círculos apertados, às vezes em espirais assustadores e sempre decrescentes.
 
"Os navios que parecem navegar em círculos se tornaram um fenômeno cada vez mais comum e misterioso perto de vários portos na costa da China, especialmente perto de terminais de petróleo e instalações do governo – mas nada assim nunca foi observado antes onde o [navio] Willowy estava."
 
Vamos começar com incidentes no mar da China Meridional. (O Willowy se relacionou com a anomalia da África do Sul.) Estes foram detectados pela primeira vez não por navios, mas por grupos que rastreiam o tráfego de navios por meio de seu AIS (sistema de identificação automatizado) que transmite o identificador exclusivo de um navio, sua localização GPS, rumo e velocidade para navios próximos. 
 
Um desses grupos é o SkyTruth, um grupo ambiental que monitora perfurações fora da costa, derramamentos de óleo e tráfego de navios petroleiros. O AIS é ditado pelas leis internacionais, mas os armadores não gostam disso por várias razões – incluindo o fato de serem frequentemente manipulados por contrabandistas, barcos de pesca ilegais e comerciantes ilegais de petróleo. De acordo com a Sky News, Phil Diacon, executivo-chefe da empresa de inteligência marítima Dryad Global, o fenômeno dos navios andando em círculos na região da China são anomalias causadas por bloqueadores de sinal.
 
 
"Mas, de acordo com uma análise global desses dados pelos grupos ambientais SkyTruth e Global Fishing Watch, vários incidentes de navios navegando em círculos também ocorreram a uma certa distância dos portos chineses, com alguns ocorrendo de forma impossível no interior, a alguns quilômetros de São Francisco (EUA).
 
A SkyTruth encontrou a localização real desses navios, muitas vezes a milhares de quilômetros de distância das trilhas circulares de navegação. Os navios estavam novamente perto de terminais de petróleo ou em locais onde a interrupção do GPS havia sido relatada antes."
 
A SkyTruth aponta que já existiu uma estação de comunicação da Guarda Costeira dos EUA nas proximidades de Point Reyes, mas isso não explica essa ou outras interrupções no GPS nos principais locais de expedição. Isso inclui um incidente na costa da África do Sul em 31 de maio.
 
"Aproximadamente à 01h00 da manhã de domingo, o navio petroleiro de bandeira da Libéria, operado pela empresa Executive Ship de Cingapura, subitamente balançou a estibordo e começou a navegar em círculos. Ficou impossível de controlar o navio e a tripulação relatou que outras quatro embarcações nas proximidades também ficaram presas em uma espiral semelhante, convergindo lentamente entre si por um motivo desconhecido."
 
Como você pode observar, algo forçou o Willowy e quatro outros navios a formar um círculo. Embora os navios pudessem estar no modo de rastreamento automático e tenham executado seus próprios movimentos, isso não explica o que causou o evento. A Sky News diz que o Corpo da Guarda Revolucionária Iraniana usou uma manipulação GPS semelhante em embarcações que entram em suas águas, mas o Willowy estava bem distante do Irã. A Sky News sugere outra coisa, uma anomalia diferente que também apareceu nas notícias recentemente.
 
"Ninguém sabe porque, mas o campo magnético da Terra – que perdeu quase 10% de sua força nos últimos dois séculos – está ficando particularmente fraco em uma grande região que se estende da África à América do Sul, afetando satélites e naves espaciais. Conhecida como Anomalia do Atlântico Sul, a força do campo nessa área diminuiu rapidamente nos últimos 50 anos, assim como a própria área cresceu e se moveu para o oeste. Nos últimos cinco anos, um segundo centro de intensidade mínima se desenvolveu no sudoeste da África, muito perto de onde o Willowy estava navegando."
 
 
 
Foi reportado recentemente que a Anomalia do Atlântico Sul está se rompendo, com uma segunda anomalia se formando próximo da África. Poderia o rompimento ou a nova anomalia que nasceu ter forçado essas embarcações a navegarem em círculos?