Super labirinto subterrâneo é achado: Sistema de cavernas com 356 km é descoberto no México...

22/01/2018 09:03

As cavernas sinuosas têm vários níveis, e têm muitos becos sem saída. Perder-se nesse local pode ser mortal. Estes são realmente sistemas de labirinto...

 
 
 
Na semana passada, exploradores com o Projeto Great Maya Aquifer descobriram uma conexão entre duas grandes cavernas subaquáticas na Península de Yucatán. Quando combinadas, os dois sistemas criam um labirinto subterrâneo de 356 quilômetros de extensão – a maior caverna inundada da Terra, informa o National Geographic.
 
Embora a própria caverna seja uma formação geológica interessante, o sistema de cavernas também está cheio de locais arqueológicos pré-hispânicos dos antigos maias, bem como espécies de plantas e animais desconhecidos. “Esta imensa caverna representa o sítio arqueológico submerso mais importante do mundo, já que tem mais de uma centena de contextos arqueológicos”, diz Guillermo de Anda, diretor do projeto, de acordo com um comunicado de imprensa traduzido. “Ao longo deste sistema, tínhamos provas documentadas dos primeiros colonos da América, bem como da fauna extinta e, é claro, da cultura maia”. 
 
Na verdade, em 2014, os mergulhadores encontraram o esqueleto humano mais antigo descoberto no Novo Mundo enquanto exploravam um dos segmentos desta caverna submersa, Sac Actun.
 
Como a National Geographic relata, a descoberta foi feita depois que os mergulhadores do projeto começaram uma nova fase de exploração do sistema Sac Actun e outro conhecido como Dos Ojos, em março passado, mapeando novos túneis e lagos subterrâneos, conhecidos como cenotes. 
 
Eles também estavam procurando uma conexão entre os dois. Depois de meses de exploração, eles finalmente descobriram: uma conexão subterrânea perto da cidade de Tulum, reportou a Reuters. De acordo com os protocolos de nomeação de cavernas, o sistema maior absorverá o sistema menor e todo o complexo será conhecido como Sac Actun.
 
 
 
“Este é um esforço de mais de 20 anos de viagens de centenas de quilômetros de cavernas submersas no estado mexicano de Quintana Roo principalmente, das quais dediquei 14 a explorar este monstruoso Sistema Sac Actun”, o diretor de exploração do projeto, Robert Schmittner, diz no comunicado de imprensa. “Agora, o trabalho de todos é manter andando”.
 
Antes desta descoberta, o maior sistema de cavernas subaquáticas era o sistema Ox Bel Ha, de 270 quilômetros, seguido pelos sistemas de Sac Actun, Koal Baal e Dos Ojos. Os pesquisadores acreditam que todos esses sistemas provavelmente estão conectados, formando o Grande Aqüífero Maia. À medida que o National Geographic informa, a próxima fase de exploração tentará identificar as conexões entre o Sac Actun e essas outras seções.
 
Durante suas explorações, os pesquisadores também encontraram outro novo sistema ao norte do Sac Actun com 20 metros de profundidade e contém 17 quilômetros de cavernas. Por enquanto, o sistema está isolado, mas, como o National Geographic relata, ainda existe a possibilidade da equipe encontrar uma conexão.
 
As cavernas sinuosas têm vários níveis, e têm muitos becos sem saída. Perder-se nesse local pode ser mortal. Estes são realmente sistemas de labirinto...
 
Para os antigos maias, certas cavernas eram consideradas locais de peregrinação sagrados, onde os sacerdotes podiam se comunicar com os deuses. Também eram locais de sacrifício. Uma caverna, a Caverna do Terror da Meia-Noite em Belize, contém quase 10.000 ossos de crianças – todos menores de 14 anos – que foram sacrificados a Chaac, o deus da chuva, do relâmpago e da água.
 

Fonte\Fonte