Sons misteriosos captados por sonda da NASA podem ser de seres alienígenas...

10/09/2018 19:46
 
 
A sonda Cassini, da agência espacial norte americana, tornou-se a primeira a orbitar o gigante do gás, Saturno.
 
Saturno emite ondas de rádio naturais por causa de seu poderoso campo magnético, e quando as partículas carregadas são aceleradas pelo campo, causam emissões de rádio que podem soar como chiados e estáticas.
 
Quando a Cassini chegou ao planeta, o segundo maior do nosso sistema solar depois de Júpiter, registrou dezenas de ondas de rádio.
 
Um vídeo do YouTube destacou um arquivo de 25 de julho de 2004, que, quando aprimorado digitalmente, pode soar estranhamente como uma criatura de um filme de ficção científica.
 
O canal diz que uma nota da NASA sobre a gravação afirmava:
 
"Uma gravação muito intrigante, não sabemos o que dizer disso."
 
Alguns teorizaram que o som, quando o aprimorado digitalmente, revela a comunicação de uma forma de vida alienígena e possivelmente notas musicais.
 
A sonda Cassini começou a detectar as ondas de rádio de Saturno dois anos antes, quando estava a 376 milhões de quilômetros do planeta anelado.
 
Os cientistas descobriram que as ondas de rádio naturais diferem nos hemisférios norte e sul e, a partir do padrão das ondas, após várias revisões, chegaram à conclusão de que a duração do dia em Saturno seria de apenas 10,67 horas.
 
Em Saturno, a cada estação dura sete anos terrestres.
 
A Cassini foi a primeira missão a estudar o misterioso planeta e sua lua, inclusive a maior delas, chamada Titã.
 
Acredita-se que esta lua super grande – uma das 63 próximas a Saturno – tenha lagos, montanhas e possivelmente vulcões.
 
Uma teoria sugere que aquele mundo nebuloso poderia ter muitos dos compostos químicos que iniciaram a vida na Terra.
 
Cassini chegou até 24 quilômetros da superfície gelada daquela lua de Saturno, capturando um oceano maciço abaixo da crosta congelada que poderia ter condições adequadas para a vida.