Segundo um ex-detetive da polícia: As frotas de luzes observadas em 2020 são drones remotos, mas não feitos pelo homem..

 
 
Um ex-detetive da polícia descartou que os recentes avistamentos seriam balões e confirmou que “não são feitos pelo homem”.
 
Desde o início de 2020, vários vídeos surgiram nas mídias sociais, mostrando grupos de luzes pairando em formação sobre as cidades dos EUA.
 
Moradores no Texas, Washington, Michigan e Califórnia publicaram vídeos que mostram os objetos no céu – com muitos dos objetos assumindo uma aparência vermelha.
 
Após o grande aumento de avistamentos, o Daily Star Online falou com Gary Heseltine, ex-detetive policial, que agora estuda o fenômeno dos OVNIs.
 
Gary Heseltine: Tenho certeza de que algumas pessoas nas forças armadas dos EUA sabem o que são esses objetos. Especulo que existem drones remotos, mas não feitos pelo homem. Quanto ao seu objetivo, eu não sei.
 
Gary, o editor da 'Revista UFO Truth', trabalhou para a Polícia Britânica dos Transportes por 24 anos antes de criar o banco de dados Police Reporting UFO Sightings, onde ele afirma ter mais de 500 relatórios de avistamentos de OVNIs de policiais, datados desde 1901.
 
Vídeos de luzes no céu costumam ser explicados como simplesmente “lanternas chinesas”. No entanto, o especialista em OVNIs descartou essas alegações:
 
 
Gary Heseltine: Eu assisti a muitos vídeos de “lanternas” ao longo dos anos e esses vídeos não parecem ser esses. Lanternas tremeluzem de uma base de fogo e elas só podem se mover ao capricho do vento. Elas não podem criar formações que essas luzes parecem fazer. As luzes mostradas nesse vídeo parecem manobrar.
 
Gary afirmou que avistamentos de frotas de luzes no céu foram relatadas desde a década de 1980, mas a aparência vermelha dos vídeos de 2020 é muito mais incomum do que antes.
 
Ele também descartou as teorias de que as luzes estavam formando uma única nave, dizendo “elas são vários objetos”.
 
Gary Heseltine: Na minha opinião, sabemos apenas 10% de toda informação de OVNIs em domínio público, os outros 90% estão no mundo secreto dos serviços de inteligência e governos.