Restos de uma criatura humanoide mumificada, que foi posta em exibição publica, surpreende cientistas do mundo

 
 
No município de Miyazaki, japão, em Maio de 2014, na histórica residencia de Miyakono Shimazu, os restos mumificados de um animal marinho, com mãos e pés com membranas natatórias, foram postas em exibição publica. 
 
Descoberto em 1818, os ossos são os primeiros do tipo a serem exibidos, e supostamente são do lendário Kappa, uma especie de criatura humanoide anfíbia que acredita-se espreitar nas águas do japão. 
 
Segundo estudiosos esses restos mortais eram, supostamente, de uma criatura desconhecida que foi morta a tiros em 1818 perto de um rio local. 
 
O Kappa, que se traduz como 'criatura da água', é uma criatura que geralmente tem cerca de um metro e meio de altura, pele escamosa de cor verde ou azul, um casco nas costas e um bico.
 
 
 
Kappa é basicamente um demônio da água, sendo visto como uma criatura muito malévola e violenta. Antigamente crianças eram alertadas a ficar longe da água, para não correrem o risco de serem atacados por esse monstro marinho - até hoje placas podem ser encontradas perto de corpos de água por todo o japão alertando sobre o Kappa.
 
Para os teóricos do antigo astronauta os Kappas não são apenas reais, mas sua existência é a prova de que seres de outras partes do universo habitam as águas da Terra. 
 
David Wilcock (autor de 'The Synchronicity Key') também disse acreditar na existência dessas criaturas humanoides: "Essas criaturas são relatadas como tendo uma inteligencia excepcional, aparentemente, conseguem falar e se comunicar. E agora, artefatos físicos e tangíveis do corpo do Kappa foram postos em exibição.
 
Será que encontraremos marcadores genéticos que claramente mostraram que essa criatura não poderia ser algo da Terra?