Pesquisadores encontram meteorito mais antigo do que o planeta Terra: Possui características nunca antes observadas!!

 
 
Um grupo de estudiosos e pesquisadores profissionais liderados pelo geoquímico Jean-Alix Barrat, da Universidade de Western Brittany, na França, estudou profundamente um meteorito que explodiu no deserto do Saara em maio do ano passado (2020) e chegou a conclusão que a misteriosa rocha de origem extraterrestre tem cerca de 4,6 bilhões de anos, ou seja, é ainda mais antiga que nosso planeta.
 
Muito provavelmente o Ec 002, como foi nomeado o meteoro, seja o resto de um planeta que foi devastado ou absorvido por outros enormes corpos rochosos durante a formação do Sistema Solar.
 
A idade do objeto, no entanto, não é a única característica que chama a atenção dos pesquisadores. Segundo os cientistas envolvidos na pesquisa, diferentemente da maior parte dos meteoritos, que vem de fontes com crostas basláticas — lava esfriada rica em ferro e magnésio — o corpo do Ec 002 emergiu das chamadas crostas de andesita, reservatórios de magma parcialmente derretidos compostos por andesitos, um tipo de rocha rica em sílica.
 
"Este objeto espacial é a rocha magmática mais antiga analisada e emcontrada até os dias de hoje e lança uma nova perspectiva sobre a formação das crostas primordiais (origem) que cobriam os protoplanetas mais antigos", avaliou os autores da pesquisa.
 
Embora o Ec 002 seja do mais alto nivel de raridade, novas pesquisas descobriram que a crosta de andesita infundidas com sílica era provavelmente algo comum durante o determinado periodo de formação de protoplanetas.. 
 
 
Um protoplaneta é a condensação de matéria que constitui a fase inicial na evolução de um planeta. No caso do Sistema Solar, acredita-se que as colisões de planetas na fase primitiva originaram milhares de protoplanetas.
 
Os pesquisadores argumentam, no entanto, que após comparar o Ec 002 com outros 10 mil objetos cósmicos na enorme lista de dados arquivados do Sloan Digital Sky Survey, eles não encontram nenhum objeto com características espectrais — isto é, padrões de comprimento na luz que eles emitem ou refletem — semelhantes a ele. Diante disso, os especialistas agora se perguntam sobre onde poderiam encontrar outros protoplanetas com crostas de andesito.
 
Conteúdo feito com base nas fonte: CNN \ Science Alert 
Respeite o conteudo do site, não copie sem autorização