Os três registros de OVNIs liberados recentemente são apenas uma pequena amostra do que o Pentágono tem diz senador: Existe muito mais!!

 
 
O ex-senador pelo estado de Nevada, Harry Reid, disse que os 3 vídeos de OVNIs divulgados pela Marinha dos EUA na terça-feira “apenas arranham a superfície” da pesquisa do Pentágono sobre OVNIs (objetos voadores não identificados) e que o governo deve considerar a possibilidade de divulgar mais informações ao povo americano.
 
Reid, senador por 30 anos e líder da maioria no Senado de 2007 a 2015, ajudou a criar o chamado “orçamento negro” para o programa de OVNIs do Pentágono, chamado 'Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais' (de sigla em inglês, AATIP), de acordo com uma investigação do The Nova York Times, de 2017, que revelou sua existência. 
 
O programa foi dirigido por Luis Elizondo, que compartilhou vídeos de OVNIs filmados pelos militares com o grupo de especialistas (To the Stars Academy). Os vídeos, chamados GIMBAL, GOFAST e FLIR, circularam amplamente nos últimos três anos e foram finalmente publicados oficialmente pela Marinha na segunda-feira (27). Elizondo agora trabalha para a organização de DeLonge - To the Stars Academy.
 
Reid twittou:
 
Estou feliz que o Pentágono finalmente esta divulgando essas imagens, mas isso apenas arranha a superfície da pesquisa e dos materiais disponíveis. Os EUA precisam dar uma olhada científica e séria sobre isso e a quaisquer implicações em potencial à segurança nacional. O povo americano merece ser informado.
 
A Motherboard e a Popular Mechanics relataram que os militares têm uma versão classificada do vídeo FLIR, que foi filmado na costa da Califórnia em 2004; Reid parece sugerir que existem muito mais arquivos e documentos.
 
 
Elizondo e outras autoridades do Pentágono disseram que o programa AATIP tem como objetivo identificar “fenômenos aéreos desconhecidos”, com a ideia de que aeronaves avançadas podem representar algum tipo de ameaça à segurança nacional. 
 
O vazamento desses três vídeos provocou um renascimento na ovnilogia/ufologia nos últimos anos, e suas liberações de forma oficial criou outra onda de interesse na pesquisa de OVNIs do governo. De fato, parece haver um movimento nesse espaço – no ano passado, os militares se associaram oficialmente à organização de DeLonge para estudar materiais ‘exóticos’, e mais detalhes foram surgindo lentamente sobre uma série de programas governamentais que estudavam OVNIs.