A misteriosa civilização antiga que desapareceu dos Montes Urais...

Os megálitos antigos dos Montes Urais permanecem um mistério profundo para os arqueólogos que ainda não sabem nada sobre a antiga civilização que os ergueu há milhares de anos.

 
 
Existem centenas, se não milhares de sítios arqueológicos em todo o mundo, que têm sido avaliados e estudados detalhadamente por pesquisadores. Enquanto a maioria de nós esta muito familiarizado com locais antigos como no Peru, Bolívia, México, Brasil e África, pouca atenção tem sido dada às inúmeras estruturas antigas que estão localizadas nos Montes Urais (Rússia). 
 
As incríveis estruturas antigas são encontradas em grande número e são compostas de diferentes formas, incluindo menires, dólmens, e templos megalíticos. Enquanto pesquisadores da Rússia catalogam a maioria deles, não há absolutamente nenhuma informações disponíveis sobre a cultura antiga que emergiu nessa área.
 
Os Montes Urais na Rússia são uma das cadeias montanhosas mais antigas do nosso planeta, com uma idade de cerca de 250 a 300 milhões de anos. Os moradores locais vêem os Montes Urais e a região ao redor como uma "caixa do tesouro" repleta de vários minerais, incluindo cobre, ouro, malaquita, ferro e pedras preciosas. No entanto, sua importância não reside nos minerais, mas nas numerosas estruturas antigas encontradas na região que continuam a confundir os cientistas até hoje.
 
 
Curiosamente, os Montes Urais são famosos não só por causa de seus sítios megalíticos e civilizações perdidas que têm mantido os cientistas ocupados por anos, mas a região também é incrivelmente famoso por seus avistamentos de objetos anomalos não identificados. 
 
É digno de nota mencionar a região de Oblast de Sverdlovsk, localizada no centro dos Montes Urais, onde numerosos dolmens antigos foram encontrados. Dólmens podem ser encontrados em todo o planeta e não estão limitados aos Montes Urais. Estas estruturas são geralmente compostas por duas ou mais pedras verticais que oferecem suporte para um bloco horizontal plano na parte superior. Em comparação com outros dolmens ao redor do mundo, as dos Montes Urais são relativamente pequenos em tamanho, e foram construídos em dois estilos principais. 
 
 
 
No entanto, os menires são as mais famosas estruturas megalíticas encontrados nos Montes Urais. O menir é uma pedra vertical. Ela pode ser encontrada como uma única estrutura ou colocada em conjunto com um número de outros monólitos. Os menires descobertos nas montanhas Urais incluem ambos, monólitos, e agrupamento de várias estruturas. A maioria dos menires foram descobertos perto de assentamentos ou cemitérios da Idade do Bronze.
 
Por mais que os dólmens e os menires encontrados nas montanhas Urais sejam extremamente impressionantes, as estruturas mais misteriosos estão localizadas em Vera Ilha, no Lago Turgoyak.
 
As estruturas antigas em Vera Ilha remontam pelo menos ao período Neolítico. Os monólitos são chamados de "Megálito Número 1", "Megálito Número 2", "Megálito Número 3", "Vera Ilha 9", e "Vera Ilha 4". Entre os megálitos, o número 1 é a maior estrutura descoberta na ilha com uma altura de 16 metros. A estrutura foi encontrada para se orientar para o oeste e inclui uma entrada alongada, uma sala referida como o "Salão Central" e duas câmaras que foram conectadas com um corredor. Este antigo complexo de templos tem janelas, esculturas, e arte complexa. 
 
 
 
No entanto, embora o tamanho e a forma dos monólitos dos Montes Urais sejam além de fascinantes e intrigantes, seu mistério não reside em sua construção, mas na misteriosa cultura antiga que os criou, milhares de anos atrás.
 
Hoje, os pesquisadores têm um conhecimento muito limitado sobre as estruturas e os seus construtores. Ainda não se sabe qual o seu real propósito, e porque existem tantos monólitos que se estendem através de uma vasta área de terra.
 
 
Fonte: Ancient Code