Objetos terrivelmente assustadores

Casas assombradas e possessões são histórias de fantasmas comuns. Mas, se um espírito pode juntar-se a um edifício ou um pedaço de terra, faz sentido que eles também seriam capazes de juntar-se a um objeto inanimado. Através dos tempos tem havido muitos itens que as pessoas têm reclamado serem amaldiçoados, assombrados ou simplesmente possuídos. A partir de uma bengala ou um anel que ninguém se atreve a usar, aqui estão alguns objetos como esses.

BENGALA ASSOMBRADA

 

Você pagaria 65 mil dólares por uma bengala de metal velha? Especialmente uma assombrada? Essa foi colocada no eBay por Mary Anderson, uma mulher indiana, que esperava que a venda iria aliviar os medos de seu filho de 6 anos de idade, que acreditava que o fantasma de seu avô percorria pela casa. A bengala alcançou 132 lances no eBay e só foi aceito no site de licitação online, que normalmente rejeita “itens intangíveis, como espíritos”, porque a senhorita Anderson deixou claro que estava apenas vendendo a bengala para que seu filho não pirasse mais.

No entanto, ela também pediu o licitante vencedor para escrever uma carta para o filho dizendo-lhe que a bengala e o fantasma estavam fazendo muito bem. O ‘”fantasma da bengala” tinha uma nova casa, no cassino Golden Palace em Antigua.

O ANEL ASSASSINO

 

Rudolph Valentino (1895-1926) foi considerado um dos maiores astros do cinema mudo de Hollywood. Valentino morreu de úlcera perfurada, com apenas 31 anos. Alguns culpam a sua morte precoce em um anel que ele comprou de um joalheiro em 1920. O anel tinha uma jóia chamada olho de tigre. A lenda diz que Valentino mostrou o anel a um amigo próximo logo depois que comprou, e seu amigo disse que teve uma visão de Valentino morto e pálido.

Independentemente do que seu amigo viu ou deixou de ver, as próximas grandes apresentações de Valentino foram fracassos em bilheteria e ele morreu em torno de 6 anos. Mas Valentino não era única vítima do anel: sua amante Pola Negri ficou gravemente doente depois de usar o anel, tanto que sua carreira tinha de ser colocada em segundo plano por anos e nunca se recuperou totalmente.

Russ Colombo, o ator contratado para fazer o papel de Valentino no filme biográfico de sua vida, usava o anel e foi morto em um acidente por um tiro alguns dias depois.

O gangster Joe Casino comprou o anel e se recusou a usá-lo até que a maldição estivesse desaparecido. Depois de vários anos ele finalmente colocou o anel e foi morto dentro de uma semana devido a um acidente de carro.

A lista continua… Mas desde a década de 1960 o paradeiro do anel permanece desconhecido. Talvez esteja em seu dedo, não?

BELICHES POSSUÍDAS

O caso das camas de beliche assombradas era tão famoso que a história apareceu em um programa de TV de mistérios não resolvidos. Em fevereiro de 1987, em Horicon, Wisconsin, Alan e Debby Tallman levaram para casa um beliche de uma loja perto de casa e colocaram-no no porão. Em maio naquele mesmo ano, o casal mudou o beliche para o quarto e foram nove meses de uma vida de inferno que se seguiu e não apenas problemas nas costas de sono mal dormido.

Desde a primeira noite dos beliches em seu novo quarto, coisas assustadoras começaram a acontecer.

Primeiro de tudo, as crianças da casa ficaram doentes, em seguida, um rádio pularia de estação para estação sem ninguém tocá-lo e para piorar, os dois primeiros filhos que dormiram no beliche disseram ter visto uma bruxa. Os Tallmans chamaram um pastor e as coisas esfriaram por um tempo. Mas quando Alan Tallman voltou para casa algumas semanas depois do Natal de 1988, ele ouviu uma voz dizendo-lhe para “vir até aqui”. Ele seguiu para a garagem, onde ele testemunhou um fogo ardente. Apressando-se para pegar um extintor, Alan voltou à cena só para ver que o fogo havia desaparecido. Algumas circunstâncias mais assustadores depois disso e os Tallmans tinham visto o suficiente, então resolveram queimar o beliche. E  só assim, a atividade paranormal parou.

A ESTÁTUA LEMB

 

Apelidada de “A Deusa da Morte”, LEMB é uma estátua esculpida em calcário puro que foi descoberta em 1878 em LEMB, Cypruss. O item remonta a 3500 ac, e acredita-se que representam uma deusa, representante da fertilidade.

A estátua foi propriedade do Senhor Elphont, e  após seis anos com a estátua em sua posse, todos os sete membros da família Elphont morreram de causas misteriosas. Os próximos dois proprietários, Ivor Manucci e Senhor Thompson-Noel, também morreram junto com suas famílias inteiras apenas poucos anos depois de ter a estátua em suas casas. O quarto proprietário, Sir Alan Biverbrook, morreu também, junto com sua esposa e duas de suas filhas. Dois dos filhos de Biverbrook permaneceram, e embora eles não eram grandes crentes do ocultismo, eles estavam com tanto medo pelas mortes súbitas e estranhas de quatro dos membros da sua família que decidiram doar a estátua para o Museu Real da Escócia, em Edimburgo, onde permanece até hoje. Pouco tempo depois que o artigo foi colocado no museu, o chefe da seção onde a estátua estava morreu de repente, embora nenhum trabalhador do museu admita que a estátua possa ter propriedades sobrenaturais.

Ninguém mexeu a estátua desde o primeiro funcionário do museu falecer, e o item está mantido de forma segura sob o vidro e protegido de mãos humanas.

O HOMEM ANGUSTIADO

 

Esta pintura assustadora foi mantida no sótão da avó de Sean Robinson por 25 anos antes de ele herdar dela a tela. Ela sempre disse a Robinson que a pintura tinha algo errado, explicando como o artista que a criou usando seu próprio sangue misturado com a tinta, se matou logo após completá-la.

Ela alegou ouvir vozes e choro quando a pintura foi usada na parede, e ver a figura sombria de um homem em sua casa, e foi por isso que ela trancou a pintura no sótão. Assim que Robinson teve a pintura em sua casa, ele e sua família começaram a ter os mesmos tipos de fenômenos assustadores. Seu filho caiu da escada, sua esposa sentiu algo acariciando seus cabelos, e eles viram uma sombra de um homem e também ouviram choros.

Robinson decidiu colocar câmeras pela casa para tentar capturar algo dos estranhos acontecimentos na casa. Os videos de Robinson mostram portas fechando, fumaça vindo de lugar nenhum, e a pintura caindo da parede sem motivo. Assustado, Robinson logo colocou a pintura no porão de sua casa, mas ele não está interessado em vendê-la.

A CAIXA DE DIBBUK

 

A caixa de Dibbuk é um armário de vinho que, de acordo com o folclore judaico, é dito ser assombrada por um espírito inquieto, que é capaz de assombrar e possuir os vivos. A caixa de Dibbuk tornou-se famosa quando foi listada no eBay, juntamente com uma história de fundo aterrorizante.

A história começou em setembro de 2001, quando um comprador e pintor antigo participou de uma venda de propriedade em Portland, Oregon. O leilão foi realizado para vender os pertences de uma mulher de 103 anos de idade, e sua neta informou ao antiquário o passado da mulher quando ele comprou a caixa de madeira porta-vinho.

A velha era judia, única dos membros de sua família que sobreviveu em um campo de concentração nazista durante a Segunda Guerra Mundial. Quando ela emigrou para os Estados Unidos, o armário de vinho e outros dois itens eram as únicas coisas que trouxe com ela. A neta da mulher explicou que sua avó sempre tinha mantido a caixa escondida, e disse que ela nunca deveria ser aberta porque continha um espírito malicioso chamado de Dibbuk.

A velha pediu que a caixa fosse enterrada com ela, mas a família dela negou, pois isso ia contra a tradição judaica. Quando o antiquário perguntou a neta se ela gostaria de manter a caixa por razões sentimentais, a mulher recusou veementemente, tornando-se muito chateada e dizendo: “Nós fizemos um acordo! Você tem que levá-la!” O negociante tomou sua compra de volta para sua loja e colocou-o em sua oficina no porão. Imediatamente, coisas estranhas e assustadoras começaram a acontecer. Ele foi chamado por seu assistente de loja, que disse que as luzes se apagaram, as portas e portões de segurança se trancaram e ele ouviu sons terríveis que vinham do porão. Quando ele investigou, descobriu um terrível odor de urina de gato persistente no ar, e cada lâmpada no lugar tinha sido estourada.

O antiquário deu a caixa de vinho para sua mãe como um presente, e a mulher sofreu um acidente vascular cerebral. No hospital, ela declarou ódio do presente, com lágrimas em seus olhos.

 

Ele tentou dar o presente para várias outras pessoas, mas sempre foi devolvido a ele dentro de poucos dias, geralmente porque as pessoas simplesmente não gostaram, ou porque sentiram que alguma coisa estava errada.

Ele começou a sofrer de um pesadelo recorrente, e mais tarde ele descobriu que todos os membros de sua família que estavam ao redor da caixa estavam tendo o mesmo sonho. Ele começou a ver figuras de sombra correndo ao redor de sua visão periférica também. Depois de finalmente admitir que havia algo paranormal acontecendo, ele foi pesquisar e adormeceu em seu computador. Quando ele acordou, ele sentiu como se algo estivesse respirando em seu pescoço, e quando ele virou a cabeça, viu uma enorme figura de sombra correndo para longe dele no corredor. Ele então decidiu listar o item no eBay, juntamente com uma descrição detalhada do que tinha acontecido com ele desde a obtenção da caixa.

Jason Haxton, o curador de um museu de medicina em Missouri, comprou a caixa de vinho pelo eBay. Ele escreveu mais tarde um livro detalhando a estranha história da caixa de Dibbuk, e em 2012, um filme de terror baseado no livro intitulado Possessão foi lançado.

Fonte: Minilua