92 ilhas ARTIFICIAIS foram construídas em Nan Madol no passado distante antes mesmo dos povos nativos aparecerem.

Estamos falando de um esforço enorme, gigantesco, o tipo de esforço que se viu na construção das Pirâmides do Egito. Cada coluna de pedra pesava aproximadamente 45 toneladas

 
 
A Ilha de Pohnpei é um local completamente isolado no oceano pacifico, ela abriga somente 34.000 pessoas, a maioria agricultores e pescadores. No entanto, existe uma área dessa ilha que é completamente desabitada, e essa área é conhecida como a cidade perdida (ou cidade dos fantasmas) de Nan Madol. 
 
A população nativa da ilha acredita que esse antigo local seja amaldiçoado, mas o local também abriga uma das ruínas arqueológicas mais misteriosas e inacreditáveis do mundo. 
 
Construída sobre um recife de coral ao largo da costa leste de Pohnpei, e se estendendo por quase 1 quilômetro quadrado, Nan Madol consiste de 92 pequenas ilhas feitas totalmente pelo homem e ligadas por canais.
 
Segundo historiadores, a antiga cidade era a capital da dinastia Saudeleur, que governou do ano 500 até 1628. 
 
A maioria dos arqueólogos concorda que a construção das ilhas artificiais começou em algum momento do século XIII, cada ilha foi construída com basalto colunar, uma rocha preta formada quando a lava basáltica de um vulcão esfria no formato de colunas.
 
Felicia Beardsley (Prof. of Anthropology, University of La Verne): Existem inúmeras formações de basalto colunar na própria Pohnpei, e sabemos que muitas dessas formações foram fontes de mineração do basalto que depois foi transportado para a área de Nan Madol e depois posicionado para formar as ilhotas. 
 
Mas como a população nativa que vivia nesse local a 800 anos conseguiu construir 92 ilhas usando gigantescos blocos de basalto? 
 
 
 
Os pesquisadores estimam que cada coluna de pedra usada na construção da estrutura megalítica pesava cerca de 4 e 45 toneladas, empilhadas para formar paredes de 8 metros de altura. 
 
Hugh Newman (Autor de 'earth grids'): Ao redor das ruinas de Nan Madol existem muitos canais, e pesquisadores e arqueólogos dizem ter sido os caminhos usados pelos barcos para levar as colunas de basalto usadas para construir a grande área megalítica.
 
Muitos estudiosos insistem, "nativos construíram Nan Madol com cordas, rolos, e balsas", mas as tentativas de provar essa teoria falharam. 
 
Felicia Beardsley (Prof. of Anthropology, University of La Verne): Se somarmos cada peça de pedra, vamos chegar a um peso de cerca de 750.000 toneladas, é muita coisa. E se, movimentassem digamos 2.000 toneladas por ano, a construção ficaria pronta em mais ou menos 300 anos. Estamos falando de um esforço enorme, gigantesco, o tipo de esforço que se viu na construção das piramides do Egito. 
 
Mas haverá outra explicação de como esse antigo povo transportou tanta rocha maciça por grandes distancias através da ilha até seu lugar certo no oceano sem a ajuda de maquinas avançadas? 
 
Segundo lendas locais de Pohnpei, os construtores usaram um método de construção muito mais profundo, uma tecnologia antigravidade..
 
Hugh Newman (Autor de 'earth grids'): Lendas dizem que as pedras foram literalmente voando de uma parte da ilha a outra, ou levitaram de algum jeito para serem levadas aos locais certos da construção. 
 
 
 
Giorgio Tsoukalos (Alienígenas do Passado): As próprias pessoas que até hoje vivem em Pohnpei, dizem que aquele lugar não foi construído por nós, já estava ai antes deles chegarem. Eles mesmos dizem que, os blocos de basalto foram transportados como que "movidos pelas mãos de fantasmas." Por isso os nativos também chamam Nan Madol de cidade dos fantasmas. 
 
Segundo os nativos, Nan Madol foi atingida por uma maldição terrível que já dura muitos séculos, e qualquer um que quiser explorar as ruínas vai morrer ou desaparecer.
 
David Childress (Autor, Technology of the Gods): Os habitantes locais acreditam que a cidade de Nan Madol seja maldita, e dizem que observam objetos e luzes se movendo pela cidade durante a noite. Eles acham que se passar a noite lá vão morrer. 
 
Quando os europeus chegaram para colonizar a Micronésia no no inicio do século XX foram avisados de Nan Madol e de sua maldição. Em Abril de 1907, um governador alemão (chamado Victor Berg) ignorou os avisos, e não só explorou as ruínas da ilha como abriu os túmulos dos antigos governantes. Os habitantes de Nan Madol dizem que o governador foi perseguido e atacado por 'estranhos sons' durante a noite, e na manha seguinte morreu misteriosamente. 
 
William Henry (Autor, The Judgment Day Device): A lenda local diz que se você mexer com as ruínas de alguma maneira você vai pagar com a própria vida, e foi exatamente isso que aconteceu com o governador alemão. 
 
Registros oficiais mostram que o governador Victor Berg realmente morreu em 30 de Abril de 1907, enquanto estava nas ruínas de Nan Madol. Os nativos dizem que essa morte prematura foi causada pela maldição do local, e isso prova que poderes de outro mundo guardam a mistica cidade. 
 
David Childress (Autor, Technology of the Gods): Nan Madol é uma cidade muito grande, e a maior parte esta acima da água. Mas existem partes que estão submersas, e o povo diz que existe outra cidade que é chamada por eles de Cidade dos Deuses e fica em águas bem mais profundas. Nesse momento, você se pergunta, "será que não existe realmente uma base de OVNIs submersa nessas localidades...?"
 

History Channel: Alienigenas do Passado