O enigmático labirinto de Buda: As cavernas antigas foram subitamente evacuadas pela polícia sem explicação..

Criadas naturalmente por fontes termais desde os tempos pré-históricos, essas cavernas existem há milhares de anos. Na verdade, dizem que foram encontradas ferramentas de pedra que datam de 350.000 anos atrás.
 
 
 
Sob a imponente fachada de um palácio do século 13, há uma rede de túneis e passagens que constituem o Labirinto de Buda. Esqueletos, instrumentos de tortura e seu posterior fechamento total em 2011 sem qualquer explicação são alguns dos mistérios que este enigmático lugar esconde...
 
O Castelo de Budapeste é, por si só, uma arquitetura bastante enigmática para a história contemporânea.
 
No entanto, poucas pessoas sabem que uma rede de corredores em ziguezague, escuros como a noite, se escondem sob seus quartos, o que nos contaria uma história perturbadora.
 
Os esqueletos que permanecem intactos apesar dos anos mostram-nos a violência que ocorreu no subsolo, juntamente com os instrumentos de tortura e as celas.
 
Porém, o mais enigmático deste lugar não vem de séculos atrás, mas de uma época recente, 2011, quando a polícia, sem prévio aviso, entrou no local e ordenou que todos os presentes saíssem das cavernas para fechá-las. Até o momento não há uma explicação oficial para isso.
 
O labirinto de Buda e sua história sombria
 
Criadas naturalmente por fontes termais desde os tempos pré-históricos, essas cavernas existem há milhares de anos. Na verdade, dizem que foram encontradas ferramentas de pedra que datam de 350.000 anos atrás.
 
 
Mas como se fossem a invenção de um ser sobrenatural avançado, as cavernas e túneis se estendem por mais de 1.200 metros e estão localizados a cerca de 16 metros abaixo da superfície do que era conhecido como Distrito do Castelo, hoje Budapeste.
 
Declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1987, essas cavernas literalmente testemunharam toda a história humana; da pré-história aos dias atuais.
 
 
As pessoas que habitavam o castelo usavam as cavernas de várias maneiras; desde tanques de comida e água até abrigos durante guerras ou incêndios. Mas com o passar dos anos, essas cavernas foram sendo esquecidas.
 
A lenda escura
 
Nas primeiras cavernas foram encontrados vários esqueletos femininos. Os esqueletos, prisões e instrumentos de tortura demonstram o uso que foi dado a esses túneis. 
 
Na verdade, a história relata que estes foram usados ​​pelo Príncipe da Valáquia, Vlad Tepes, ou "Drácula", como ele é conhecido coloquialmente.
 
Acredita-se que Tepes, ao ser traído pelo Rei da Hungria, Matías Corvino, foi preso em 1462 e abandonado.
 
Não se sabe ao certo quanto tempo esteve confinado, mas acredita-se que foi cruelmente torturado, pois esse acontecimento seria o que o transformaria no vil ser sangrento que a história nos conta.
 
A descoberta recente
 
 
O local foi redescoberto em 1930, sendo investigado graças a algumas obras urbanas realizadas na área.
 
Lá foram encontrados ossos e vários artefatos de diferentes usos, então decidiu-se utilizá-lo como local turístico. Todas as cavernas foram abertas e o labirinto adaptado para as visitas.
 
Durante anos, foram descobertas peças de arte, símbolos misteriosos, poços, estátuas de humanóides estranhos e muitas outras coisas que, juntamente com os instrumentos de tortura, contam um mundo inteiro escondido sob essas cavernas.
 
Um dos pontos mais marcantes do Labirinto de Buda, e um que muitos aventureiros se arriscaram a passar através da névoa e do silêncio ensurdecedor das cavernas negras para vê-lo, é uma fonte de vinho.
 
Essa fonte, por algum motivo, está oculta, e, ainda hoje, o vinho continua a fluir livremente por ela.
 
Até à data não se sabe como, ou porque, o vinho continua a fluir livremente e, embora a sua construção seja atribuída ao Rei Matías Corvino, que foi o último construtor do palácio real, isso não se confirma atualmente...
 
As estátuas humanóides misteriosas também são uma das atrações mais impressionantes da caverna..
 
Fechamento repentino
 
 
 
O mistério que este labirinto contém não remonta apenas à sua história milenar.. Misteriosamente em 2011, quando teve um fluxo bastante elevado de visitas, foi fechado de um momento para o outro.
 
No dia 29 de julho, quando ainda havia um grande número de visitantes e guias dentro, autoridades policiais e militares entraram violentamente nas cavernas e os fizeram evacuar sem dar uma explicação aparente.
 
 
Pensou-se que haviam sofrido algum tipo de ataque ou algo havia acontecido na superfície, porém nada disso aconteceu e, assim que as pessoas saíram das cavernas, o local foi fechado.
 
Nenhuma explicação foi dada aos trabalhadores que, durante dias, protestaram na frente do labirinto, exigindo explicações que nunca vieram.