Novas revelações: New York Times poderia estar preparando um artigo que mudará tudo que sabemos sobre OVNIs com informações nunca antes reveladas

 
 
Nas últimas horas começou a circular uma indiscrição no mundo ufológico: que o New York Times está se preparando para documentar a existência de um programa do governo de recuperação de OVNIs acidentados. 
 
Não se sabe se é um alarme falso habitual ou não. O NYT em 2017 divulgou as famosas declarações de Luis Elizondo e é possível que agora tenha um canal privilegiado com determinados ambientes.
 
Estamos falando do NYT e o assunto é OVNIs, um acrônimo para Objetos Voadores Não Identificados. No ambiente da ovnilogia, espalhou-se o boato de que o jornal de Nova Iorque vai soltar em breve os detalhes de um programa do governo que visa recuperar os achados dessas aeronaves desconhecidas. 
 
Poderia ser a descoberta esperada da Caixa de Pandora relacionada à existência de extraterrestres, embora deva ser destacado que OVNI não é em absoluto e nem mesmo em primeira instância sinônimo de ‘alienígena’. Ao contrário, falamos de um tipo de fenômeno muito difícil ou impossível de catalogar atulmente. 
 
Entre outras coisas, a alternativa de UAPs, que significa Fenômenos Aéreos Não Identificados foi recentemente introduzida. Há três anos, o NYT publicou a entrevista com Luis Elizondo, um oficial de carreira em inteligência dos EUA que realizou várias operações (incluindo clandestinas e espionagem) e que recentemente lidou com a identificação de ameaças aeroespaciais com foco em tecnologias aparentemente não terrestres.
 
 
O fato causou movimentação, também porque logo foi acompanhado pela famosa filmagem da interceptação de OVNIs pelos pilotos do F-18 Super Hornet do porta-aviões Nimitz. Desde aquele dia, Elizondo, que também se juntou ao Tom DeLonge e à sua ‘To the Stars Academy‘, deu palestras em todo o mundo, contando a natureza atípica do fenômeno e alegando que a tecnologia associada a esses estranhos objetos em movimento não pode ser terrestre.
 
Por outro lado, sempre ele nunca avançou mais que isso, deixando de fornecer uma explicação possível: são aeronaves de universos paralelos que passam por ‘túneis’ especiais? Ou são o resultado de experimentos militares? Ou ainda é material alienígena?
 
“Sem comentários, na minha situação, não posso dizer mais”, Elizondo interrompeu prontamente. Há quem interprete suas afirmações como o primeiro ato de uma revelação que só pode prosseguir em etapas. Nesse caso, aqui está o possível novo movimento do New York Times que seria enquadrado como a parte 2 da história.