O caso mais incrível de colisão de um óvni e um avião ! Investigando o caso Thomas Preziosi

Um dos acidentes de avião mais misteriosos da história atual, onde uma colisão de ovni e um avião possivelmente aconteceu, e a agencia de segurança foi obrigada a criar um falso relatório do incidente para acobertar a verdade, desmentindo os próprios especialistas que investigaram todo o caso !

 
Nos últimos 30 anos o numero de passageiros aéreos aumentou quase 4 vezes mais, em um dia comum nos Estados Unidos dezenas de milhares de aeronaves cruzam o céu. A segurança aérea se tornou uma preocupação constante e investigadores temem que casos de encontros e até mesmo colisões com objetos não identificados estejam aumentando. Será que existe um perigo escondido no céu?
 
 No Alabama, Mobile, um pântano isolado no golfo do México é o cenário de um dos acidentes de avião mais misteriosos da historia atual, as circunstancias são tão controversas que uma agencia federal abafa o relatório de seu próprio investigador.
 
  23 de outubro de 2002, 7:40 da noite, Thomas Preziosi decola com um avião cessna do aeroporto Mobile em um voo comercial de rotina para Montgomery. Ele é um piloto veterano e um ex-policial com 23 anos de experiencia em voos. 
 
 O aeroporto de Mobile mantinha contato com o piloto constantemente, o mantendo totalmente orientado. As condições de voo eram boas no dia do incidente apesar da neblina. Após 5 minutos de voo o piloto repentinamente transmite uma mensagem inacreditavel e desesperadora onde aparentemente ele iria se chocar com algo desconhecido. O aeroporto de Mobile percebe que algo errado aconteceu, e após tentar contato muitas vezes eles percebem que perderam o avião de Thomas Preziosi. 
 
 Na manhã seguinte os destroços da aeronave e o corpo do piloto são encontrados em um pântano isolado no Golfo do México, e um relatório publicado pelo conselho nacional de segurança dos transportes culpa o piloto, apesar da conclusão ser contestada pela família.
 
 Marlene Basker (Irmã de Thomas) 
 
 É ridículo... meu irmão Thomas era um piloto extremamente responsável no ar ! Os senhores que pediram para meu irmão levar a carga deles sabiam que ele era um ótimo piloto... Então não tem como ter sido um erro dele.
 
 O Doutor Richart Haines é um ex-pesquisador e cientista da Nasa, fundador do centro nacional de divulgação de fenômenos anômalos da aviação, (uma organização que documentou mais de 3 000 encontros com objetos não identificados) e esta em busca de resposta sobre a verdade por trás do relatório que foi publicado sobre o incidente. Já que muitas coisas não foram explicadas sobre o ocorrido. 
 
 No relatório publicado aponta desorientação espacial, tipicamente causada por doença ou intoxicação do piloto, mas Haines obteve uma cópia do exame toxicológico de Thomas, e descobriu que não havia qualquer sinal de drogas de qualquer tipo nos exames que o incapacitasse de voar. 
 
 Butch Wilson é um ex-investigador do conselho com 25 anos de experiencia que em 2002 liderou a investigação da queda do avião de Thomas, e também esta convencido que o relatório final estava errado. Butch vai até o pântano com Haines e mostra o lugar exato da queda, e fala pela primeira vez publicamente sobre o incidente. 
 
 Butch Wilson 
 
 Foi nesse lugar que a aeronave do Thomas caiu, onde encontramos os destroços. A fuzelagem nessa área estava espalhada por uns 60 metros... 
 
 O relatório descreve que a aeronave entrou em queda descontrolada e se chocou contra o pântano. Mas diversas evidencias encontradas no local da queda indicam que não foi isso que ocorreu. O avião estava partido em centenas de fragmentos... 
 
 Butch Wilson 
 
 Se a aeronave tivesse caído devido a uma perda de controle e se chocado contra a água, teríamos encontrado o avião relativamente intacto, e não foi isso que aconteceu. Com o impacto na água o esperado é que o motor fique intacto, e não se divida no meio como aconteceu no incidente... A hélice estaria intacta, continuaria presa ao eixo, mas ao chegar percebemos que estava quebrada e separada. O piloto foi parar a 800 metros do local da queda, o que indica para mim o colapso do avião, ele era bem pesado e foi injetado para bem longe . 
 

 Para a equipe de investigação as evidencias levam para uma unica conclusão. O avião de preziosi foi destruído no ar antes de chegar ao chão. Mas o que teria se chocado com o avião... ?! 
 
  Em busca de mais respostas sobre o que se chocou com o avião, Richart Haines quer começar as analises examinando a gravação original da cabine, onde descobre que havia um avião DC 10 pesado que estava a 11 quilômetros a frente, mas que não era motivo para preocupação. Ao continuar ouvindo os áudios Richart nota que o DC 10 continuou a se aproximar do avião de Thomas ficando apenas 3 quilômetros a frente... O trabalho do controlador de trafego aéreo era manter esses 2 aviões afastados.
 
 Ao sair de uma camada de nuvens Thomas avisa a torre que sua visibilidade havia melhorado, e podia ver o DC 10 voando acima dele... Ao ouvir a transmissão final da torre e o piloto, Richart nota o desespero de Thomas ao perceber o possível choque com algo a sua frente... Assim ele se pergunta do que Thomas teria que se desviar. Haines pede ajuda de um controlador de trafego aéreo com os registros do dia do incidente, e descobre que os aviões (DC 10, e o avião de Thomas) estavam a uma altitude totalmente diferente, era impossível um choque acontecer. Fica totalmente visível pelos registros que os aviões nem ao menos chegam a se cruzar  no céu. Ao analisarem o DC 10 em questão descobrem que ele também não possui nenhuma marca de colisão, e os dados do radar também indicam que não havia nem uma outra aeronave na região na quela noite. Na verdade um choque com outra aeronave era impossível já que nenhum outro destroço que não fosse do avião de Thomas foi encontrado! 
 
  Richart queria eliminar todas as possibilidades possíveis antes de acreditar que algo anormal aconteceu... Ele vai atrás de pistas que poderiam indicar que um drone teria causado o acidente. Já que drones eram usados em treinamento de combates, e também como alvos de batalha, e poderiam realmente ter causado o misterioso incidente que até hoje não tem explicação. 
 
Mas após investigações mais profundas ele chega até um porta voz oficial das bases nas localidades que negam que drones tenham qualquer conexão com a morte de Thomas. 
 
  Antes de encerrar o caso de Thomas Preziosi ele volta para conversar com Butch Wilson para examinar os destroços, e ele faz uma descoberta que poderia ser a chave para solucionar o mistério. Os fragmentos estão cobertos por bizarras marcas vermelhas, e estavam espalhadas em vários pedaços dos destroços. Na verdade o impacto realmente foi tão violento que partiu o motor ao meio, e fez o avião ficar totalmente destruido.. Richart também pergunta a Butch sobre os resultados dos testes feitos na aeronave e nas peças que continham as marcas vermelhas.
 
Butch Wilson 
 
 O conselho enviou as partes para um laboratório independente. E das 34 amostras só conseguiram identificar parcialmente 20... 14 amostras nunca foram identificadas !!
 
 O que quer que tenha colidido com o avião de Thomas estava coberto com um misterioso componente vermelho que o conselho de segurança dos transportes (a maior autoridade em acidentes aéreos do mundo) não pode identificar. Butch e sua equipe não tem duvidas sobre as causas do acidente!!
 
Abaixo um trecho do relatório original de Butch Wilson 
 
 "O que eu concluo nessa investigação é que a aeronave colidiu durante o voo com um objeto desconhecido á 3 000 pés. E caiu sem controle nas águas do pântano em Alabama"
 
 Wilson entrega o relatório final, sendo a primeira vez que a agencia de segurança declarou que um acidente era decorrente da colisão com um UFO. Três semanas depois Butch é afastado da investigação. Quando a agencia de segurança emite um segundo relatório, ele descobre que a culpa foi lançada sobre o piloto.
 
Abaixo um trecho do relatório modificado feito pela agencia para acobertar o caso
 
 "A aeronave começou a descer sem controle quando estava á 2 600 pés e se chocou em Spanish Fort, Alabama, após decolar de Mobile" 
 
Segundo Butch eles reescreveram o relatório todo, e excluiram a parte que ele fala sobre um objeto desconhecido. O que a agencia de segurança estaria tentando esconder ?? A irmã de Thomas, Marlene Basker conclui...
 
 Estavam tentando sair livres dessa... Usaram meu irmão como isca, queriam passar a culpa de algo para alguém porque foram incompetentes na investigação, ou descobriram alguma coisa lá que não queriam descobrir.
 
Após varias investigações e provas fica evidente que não tem como explicar o que aconteceu com o avião de Thomas. Fato é que algo real aconteceu e tudo indica que esse avião realmente poderia ter se chocado com um ovni, e a agencia fez questão de ocultar a verdade jogando a culpa no piloto com 23 anos de experiencia em voos...