MARTE: A Rover Curiosity fotografou o que parece ser os restos de uma antiga estrutura semelhante a uma muralha

 
 
Link para a imagem original da NASA: https://photojournal.jpl.nasa.gov/catalog/PIA20332
 
Um pesquisador publicou imagens incríveis de ruínas antigas (claramente visíveis) na superfície do planeta vermelho. As imagens parecem retratar os restos de uma antiga estrutura - talvez uma parede. Mais uma descoberta incrível entre varias outras que estão sendo feitas.
 
A imagem foi documentada pela sonda (robo) em 4 de abril de 2016. O vídeo analisa a estrutura misteriosa, muito semelhante às ruínas que você pode encontrar em qualquer lugar da Terra.
 
A descoberta foi feita pelo observador e Youtuber "Luxor2012ufo", que ao observar as imagens do solo marciano, em uma das muitas imagens da NASA tiradas pela Rover Curiosity, notou a presença de estruturas de alvenaria no chão. Parece fazer parte de uma sala ou prédio retangular em ruínas, e também é possível ver linhas de partições, como construções terrenas.
 
Os céticos estão convencidos de que são apenas rochas simples ou um efeito ilusório chamado pareidolia. No entanto, especialistas em OVNIs e teóricos do Antigo Astronauta estão convencidos de que as imagens capturadas pela Rover Curiosity da NASA mostram mais uma vez a presença de antigos assentamentos alienígenas.
 
 
 
Então seriam apenas fotomontagens? Segundo o pesquisador e escritor Mike Bara, - autor do livro Ancient Alien on Mars um volume ricamente ilustrado de estruturas alienígenas em Marte - o planeta vermelho já foi habitado por uma civilização tecnologicamente avançada. Essa civilização alienígena enfrentaria um cataclismo que eles mesmos criaram.
 
 
Segundo o autor do livro, Marte já foi um planeta verde e exuberante como a Terra e cheio de vida. Talvez os sobreviventes dessa catástrofe tenham deixado os monumentos e templos quase intactos, organizados com precisão matemática e projetados com precisão para nos ensinar o segredo de uma nova física que poderia nos levar de volta às estrelas.