Manuscrito de 2.000 anos revela a verdade sobre os nefilins

07/11/2016 10:50
 
 
Um manuscrito de 2000 anos – uma narrativa antediluviana – detalha a existência dos Nefilins, e seu destino no Grande Dilúvio.
 
Antes de continuarmos, vale mencionar que há um conhecimento extremamente limitado a respeito da autoria do Livro de Gigantes. De acordo com alguns escritores, há uma fascinante similaridade entre o Livro de Gigantes e o clássico épico mosopotâmio, Gilgamesh.
 
As cavernas Qumran são consideradas por muitos historiadores um tesouro histórico. Há uns 60 anos, pesquisadores descobriram dentro de uma dessas cavernas um livro antigo fascinante que oferece detalhes surpreendentes sobre os nefilins e seu eventual destino. Este manuscrito antigo é chamado de Livro de Gigantes.
 
[Mahway] Montado no ar como fortes ventos, voou com suas mãos como águias […ele deixou para trás] o mundo habitado e passou a Desolação, o grande deserto […] e Enoque o viu e o cumprimentou, e Mahway disse a ele […] aqui e lá uma segunda vez ao Mahway […] Os Gigantes esperam por suas palavras e todos os monstros da Terra. Se […] tem sido conduzido […] dos dias de […] suas […] e eles seriam adicionados […] saberíamos de você o significado deles […] duzentas árvores que do céu caíram…
 
Embora muitos acreditem que os nefilins eram o resultado de um mito, a referência de sua existência pode ser traçada em muitos textos antigos, entre eles o Livro de Gênesis, que faz muitas referências a eles.
 
 
Porém, a maioria dos detalhes vêm do livro apócrifo de Enoque, um documento religioso antigo atribuído ao bisavô de Noé. Enoque e Noé são dois personagens fascinantes da antiguidade. Enoque tem fascinado os escritores e pesquisadores por séculos. Por exemplo, no Livro de Gênesis, vemos que Enoque viveu na Terra por inacreditáveis 365 anos, após os quais ele foi levado por Deus: “ele caminhou com Deus: e ele não era mais da Terra; pois Deus o levou.”
 
Como pode ser possível? Como poderia Enoque ter vivido por 365 anos?  Se dermos uma olhada na lista de Reis Sumérios, vamos descobrir que no passado distante, quando a história da civilização da Terra estava sendo composta, os seres que habitavam a Terra tinham uma longevidade que abrangia muitos séculos (até mil anos).
 
Durante o tempo que Enoque viveu na Terra, entendemos que o nosso planeta não era só habitado por mortais, mas também por anjos.  Estes seres – referidos como anjos – teriam interagido com os humanos mortais, e eventualmente cruzado com ‘as filhas dos homens’, que no final resultou em seres gigantes com poderes sobrenaturais, referidos como Nefilins.
 
 
Contudo, há algumas diferenças históricas entre o Livro de Gigantes e Livro de Enoque.
 
De acordo com o Livro de Gigantes, os seres híbridos chamados nefilins estavam cientes que eram seres destrutivos e estavam indo em direção à destruição. De fato, os nefilins estavam com tanto ‘medo’, que pediram ao Enoque para intervir a seu favor e falar com o Deus Todo poderoso.
 
O Livro de Gigantes explica como os nefilins causaram o caos na Terra e mudaram tudo durante aquela época.