KUMARI KANDAM: O continente perdido e sua conexão com Lemúria

Esta terra lendária afundou sob o Oceano Índico, de acordo com textos antigos da cultura Tamil da Índia (e textos em sânscrito). Alguns cientistas consideram que há evidências de sua existência e colapso e teoriza-se que poderia ser a Lemúria, com seus habitantes Lemurianos sendo deuses ou seres avançados (de origem alienigena) de mais de 30.000 anos atrás.
 
Kumari Kandam significa "terra dos puros". Estendeu-se do Himalaia, no Tibete, passando pela Índia, passando pelo oceano, até o Pólo Sul. Pensa-se que conectou a África com a Índia e a Austrália.
 
Kumari Kandam: Deuses Hindus
 
De acordo com a literatura tâmil, este continente perdido foi dividido em 49 estados e foi governado por 89 reis Pandya que formaram uma dinastia de 11.000 anos.
 
Dois Sangams foram estabelecidos em Kumari Kandam. O primeiro foi construído por volta de 9.000 a.C. na capital do reino de Pandya, ao sul da atual Madurai (extremo sul da Índia). Este Sangam durou 4440 anos e teve 549 membros que incluíam deuses hindus como Shiva, supremo destruidor de deuses e reconstrutor do mundo, e seu filho Kúbera, comandante dos devas.
 
O Segundo Sangam durou 3.700 anos com 1.700 poetas, 59 membros e 59 governantes ... Ele também sucumbiu em uma catástrofe. O Terceiro Sangam foi em Madurai e durou 1850 anos, com 49 reis, 49 membros e 449 poetas.
 
O continente começou a afundar devido a um grande número de terremotos, tsunamis e erupções vulcânicas. Tsunamis com ondas de 40 a 400 metros foram erodindo a terra até que todo o continente foi perdido.
 
Devido a esta devastação, os reis e colonos se mudaram para todos os lugares para escapar (em direção à África, Índia e Austrália). O texto épico tamil do segundo século, Silappadhikaram, evidencia esse cataclismo.
 
 
   
 
 
Conexão com os Lemurianos
 
Kumari Kandam é provavelmente a própria Lemúria, um continente teorizado pelo geólogo Philip Sclater em 1864. Este cientista propôs a existência antiga da Lemúria devido à presença de lêmures e semelhantes na Índia e na ilha africana de Madagascar.
 
O historiador hindu Kolappa Kanakasabhapathy Pillay afirmou:
 
 “É importante notar que o continente Lemuriano deve ter existido, há muito tempo. Segundo os geólogos, o desmembramento em várias unidades do continente lemuriano ou Gondwana deve ter ocorrido no final da era mesozóica”.
 
O professor Karsten M. Storetvedt, da Universidade de Bergen, na Noruega, concluiu que a Lemúria existiu e que afundou devido a todo o movimento sísmico severo das placas tectônicas. Storetvedt garante que esse antigo cataclismo poderia ser verificado com a análise do fundo do mar.
 
Como lemos os parágrafos anteriores, deuses hindus como Shiva viviam em Kumari Kandam, um ser poderoso com habilidades extraordinárias, como lançar fogo de seu terceiro olho e destruir mundos. Nas teorias alternativas atuais, é estipulado que os Lemurianos eram seres avançados semelhantes a Shiva.
 
Na verdade, eles são considerados antigos alienígenas de Sirius e Alpha Centauri e que vieram para se estabelecer como a civilização "mãe" na Terra. Nesta teoria, afirma-se que a catástrofe se originou devido a uma guerra nuclear contra a Atlântida, devido à ganância de poder mundial dos atlantes.
 
Deve-se notar que Karsten M. Storevedt afirma que as teorias geológicas modernas podem dar verdade a textos antigos. E ambos os cientistas citados atestam a existência de Kumari Kandam. Esses deuses e aquela sociedade lemuriana avançada viveram lá? Isso é revelado por antigas teorias e textos tamil.