Grã-Bretanha assim como os EUA reconhecem a existência de UFOs

A Autoridade de Aviação Civil da Grã-Bretanha reportou, de 2017 até agora, 36 casos em que a presença de OVNIs estava perto de causar acidentes aéreos... 
 
 
 
25% desses incidentes (com OVNIs) foram classificados como sendo de “alto risco de colisão”, e a grande maioria deles ocorreu entre 5.000 e 16.000 pés de altura.
 
Um dos casos mais surpreendentes ocorreu durante o vôo de vários combatentes em formação. Um objeto não muito grande de aparência metálica apareceu, passando muito perto do avião que voava na primeira posição. De acordo com o arquivo do caso, tinha o formato de um charuto e refletia a luz vinda do Sol.
 
Outro desses incidentes ocorreu a 4.800 pés de altitude, quando um objeto não identificado se aproximou de um Boeing 757 que estava iniciando uma manobra de pouso. Como alertou o piloto:
 
"Era um objeto voador totalmente irregular e escuro que passava à esquerda do avião, a menos de 200 pés (60 m) de distância dele."
 
O especialista no assunto Nick Pope, que durante muitos anos chefiou um departamento de investigação de OVNIs do Ministério da Defesa britânico, afirmou que o governo de seu país não possui atualmente recursos suficientes para estudar a questão ufológica, pois, de acordo com suas informações, em 2009, o corpo que coletou todos os casos de OVNIs ocorridos em território britânico foi fechado. Pope disse:
 
"Hoje, a Defesa continua estudando o assunto, mas os pilotos são obrigados a evitar o termo OVNI o máximo que podem em seus relatórios. Depois de investigar a questão dos OVNIs para o Ministério da Defesa entre 1991 e 1994, estou convencido de que, qualquer que seja a natureza do fenômeno, levanta questões importantes relacionadas à segurança nacional e à segurança da aviação."
 
Nós não sabemos de onde eles vêm.
 
Essas informações se juntam às declarações recentes de Joseph Gradisher, porta-voz do vice-chefe de operações navais da Marinha dos EUA, que admitiu que as imagens vazadas nos últimos meses por vários meios de comunicação, nos quais o deslocamento de objetos é observado…
 
Joseph Gradisher revelou que os relatórios de avistamento não usam o termo OVNI, mas sim o de 'Fenômenos Aéreos Não Identificados'.
 
Ele disse:
 
"Usamos essa terminologia porque fornece uma descrição mais precisa para os avistamentos de objetos não identificados que foram observados entrando ou operando no espaço aéreo de várias áreas de treinamento controladas por militares."
 
 
Em maio de 2019, o porta-voz da Marinha já havia admitido:
 
"Desde 2014, várias vezes por mês uma série de aeronaves não autorizadas e não identificadas entraram no espaço aéreo controlado pelo Exército. Esses tipos de incursões representam um grande risco à segurança nacional e às aeronaves da Marinha e da Força Aérea. Por razões de segurança e proteção, a Marinha e a Força Aérea levam esses relatórios bem a sério e investigam cuidadosamente cada um."
 
Fonte Link: https://www.espaciomisterio.com/ovnis-y-vida-extraterrestre/ee-uu-gran-bretana-reconocen-ovnis-existen_42055