Fóssil de uma criatura meio réptil e meio-mamífero é descoberta em Utah

31/05/2018 10:39

"Os restos mortais são uma descoberta importante devido à sua antiguidade, chegando a aproximadamente 130 milhões de anos, e também pelo fato de pertencerem a uma criatura que é meio reptiliana e meio mamífero."

 
 
Uma descoberta surpreendente foi feita em Utah na forma de um crânio fossilizado.
 
Encontrado perto do Parque Arches, na propriedade 'Bureau of Land Management', os restos mortais são uma descoberta importante devido à sua antiguidade, chegando a aproximadamente 130 milhões de anos, e também pelo fato de pertencerem a uma criatura que é meio reptiliana e meio mamífero.
 
Adam Huttenlocker, líder da pesquisa realizada no crânio, relata a importancia de sua descoberta, pois oferece novas informações de criaturas do tipo mamífero durante o período cretáceo. Inicialmente, pensava-se que os mamíferos daquela época eram praticamente uniformes. Mas a CW demonstra que na verdade havia criaturas naquela época que eram capazes de fazer coisas semelhantes a mamíferos modernos, como voar, nadar e ter diversas habilidades quando se trata de comida.
 
 
“Com base na improvável descoberta desse quase completo crânio fóssil, reconhecemos agora um novo grupo cosmopolita de antigos parentes mamíferos.
 
Por muito tempo, pensamos que os primeiros mamíferos do Cretáceo (145 milhões a 66 milhões de anos atrás) eram anatomicamente similares e não ecologicamente diversos.
 
Esse achado de nossa equipe e de outros reforça que, mesmo antes do surgimento dos mamíferos modernos, antigos parentes de mamíferos estavam explorando nichos especializados: insetívoros, herbívoros, carnívoros, nadadores, planadores. Basicamente, eles estavam ocupando uma variedade de nichos que os vemos ocupar hoje ”.
 
 
 
O novo fóssil foi encontrado pelo paleontólogo Andrew RC Milner, mas parece ter sido inicialmente perdido ou simplesmente não reconhecido pelo que era quando transportado com os restos de um iguanodonte chamado Hippodraco. O crânio foi descoberto sob o pé do Hippodraco. Atualmente, o fóssil está em exposição no Museu de História Natural de Utah.