Especialistas encontram vestígios no nosso Sistema Solar de uma grande batalha no passado..

Os mitos sumérios indicam a ideia de que houve uma fenomenal batalha cósmica. Um planeta foi completamente destruído durante essa batalha e seus restos estão no cinturão de asteroides entre as orbitas de Marte e Júpiter.

 
 
Em Wittenberg, Alemanha, no ano de 1766, o astrônomo Johann Daniel Titius, propõe que existe um padrão consistente na configuração dos planetas de nosso Sistema Solar exceto por uma anomalia altamente incomum. 
 
Paul Davies (Theoretical Physicist): A distribuição dos planetas no Sistema Solar sempre foi um enigma. Eles parecem estar espaçados de acordo com algum tipo de disposição matemática. Mas existe uma grande lacuna entre Marte e Júpiter, e quando olhamos isso hoje, o que vemos são asteroides, muitos fragmentos rochosos.
 
A descoberta levou os astrônomos a concluírem que há muito tempo deve ter existido um planeta entre as orbitas de Marte e Júpiter. E, o que existe agora nessa lacuna é um cinturão de asteroides. 
 
Muitos cientistas especulam que esses asteroides são os resquícios de um mundo que foi destruído milhares de anos atrás por alguma colisão cósmica. 
 
Mas de acordo com o teórico dos antigos astronautas Zecharia Sitchin, a destruição desse planeta perdido pode não ter sido devido a causas naturais. Como evidencia, ele cita as histórias da mais antiga civilização conhecida os sumérios. 
 
William Henry (Autor, The Judgment Day Device): Os mitos sumérios indicam a idéia de que houve uma fenomenal batalha cósmica. Que os deuses lutaram entre eles pelo cosmos, um planeta batalhando contra outro planeta. E que, na verdade, um planeta foi completamente destruído durante essa batalha cósmica. E, como resultado disso, eles destruíram seu mundo natal e tiveram que restabelecer a civilização em um novo planeta. 
 
É possível que existia um planeta entre Marte e Júpiter que abrigava vida inteligente? E se for assim, poderia essa destruição ter sido resultado de uma guerra alienígena? 
 
 
Teóricos dos antigos astronautas dizem que sim, e sugerem que uma recente descoberta da NASA pode fornecer evidencias de que os sobreviventes desse conflito buscaram refúgio em um corpo celeste localizado no cinturão de asteroides 
 
Em 19 de fevereiro de 2015, a sonda Dawn da NASA envia de volta á Terra imagens de misteriosas luzes brilhantes refletindo na superfície de um planeta anão chamado Ceres. 
 
Enquanto alguns cientistas sugeriram que as luzes são o resultado de alguma coisa natural, como um campo de gelo ou gás escapando, imagens em alta resolução fracassaram em desvendar a verdadeira causa das luzes. 
 
Quatro meses depois, em junho, a sonda espacial Dawn capturou imagens ainda mais incríveis, imagens que revelam o que parece uma pirâmide com 5 km de altura. 
 
 Jason Martell (Autor, Knowledge Apocalypse): Possivelmente são estruturas tecnológicas. Então isso levanta a questão: É possível que isso foi construído por extraterrestres? Ao invés de ver os mitos da criação da Suméria como mitologia, talvez sejam dados científicos que devamos reanalisar.
 
Poderiam explorações adicionais de Ceres revelar evidencia de que ele já serviu como refúgio para os sobreviventes de uma guerra alienígena? 
 
 
 
Teóricos dos antigos astronautas dizem que sim, e alegam que de acordo com os textos sumérios, essas facções extraterrestres também se refugiaram no planeta Terra. E eles propõem que as historias encontradas por todo o mundo, de deuses travando batalhas nos céus, sugerem que esse conflito de outro mundo continuou depois que os sobreviventes chegaram a seu novo planeta. 
 
David Wilcock (Autor, The Ascension Mysteries): Por todo o mundo vemos evidências dessas antigas guerras que ocorreram. Elas aconteceram na Grécia, ocorreram na mitologia nórdica, por todo o simbolismo mesoamericano e, de modo consistente, o que estamos vendo é algum tipo de batalha pelo controle da Terra.
 
Alienigenas do Passado