Edward Snowden faz alegações sobre UFOs

14/12/2017 12:20

Contudo, outras informações são um pouco mais sérias, como por exemplo a alegação de que o governo norte-americano usaria o pretexto de uma possível invasão alienígena para obter mais poderes e até mesmo produzir um sistema de armas espaciais em órbita

 
 
Edward Snowden, ex-técnico da Agência Central de Inteligência (CIA), causou imenso constrangimento ao governo norte-americano ao revelar, por meio de entrevistas que concedeu aos jornais The Guardian e Washington Post, um colossal programa de interceptação de comunicações promovido por aquela agência e pela Agência de Segurança Nacional (NSA). A Inteligência dos Estados Unidos estaria utilizando um software chamado Prism, a fim de monitorar o tráfego de comunicações via Internet.
 
De acordo com Snowden, isso estaria sendo feito graças à colaboração de empresas como a operadora de celulares Verizon, o Google e o Facebook. Nações da Europa estariam sendo vigiadas e mesmo o Brasil foi apontado como o país mais monitorado do hemisfério sul. O jornalista norte-americano Glen Greenwald, que esteve em contato com Snowden, fez essas últimas revelações no programa Fantástico da Rede Globo. De acordo com Greenwald: "Não temos acesso ao sistema da China, mas temos acesso ao sistema do Brasil. Então estamos coletando o trânsito do Brasil não porque queremos saber o que um brasileiro está falando para outro brasileiro, mas porque queremos saber que alguém na China está falando com alguém na Irã, por exemplo".
 
De acordo com o jornal O Globo, que revelou no sábado, dia 06 de julho, a espionagem no Brasil, somente o Prism não permite que a NSA monitore todo o tráfego online. Devido a isso a agência desenvolveu outros programas com empresas que se tornaram suas parceiras, e que têm acesso a comunicações internacionais. Um dos programas é o Fairview, usado em parceria com uma empresa de telefonia que possui negócios com outras companhias, inclusive do Brasil. Isso permite que a Inteligência norte-americana tenha acesso a redes de comunicações locais. O Brasil seria o país mais monitorado das Américas, à exceção dos próprios Estados Unidos.
 
Snowden alega que decidiu revelar o enorme esquema de espionagem por não concordar com ele, e que poderia ter permanecido no anonimato mas afirma que preferiu revelar sua identidade a fim de aumentar a credibilidade do que dizia. Suas revelações provocaram um pedido de extradição do governo norte-americano, e de Hong Kong ele fugiu para a Rússia, onde ainda estaria, abrigado em uma área de trânsito do aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou. Como seu passaporte foi revogado, ele não pode entrar em território russo. Snowden já teria pedido asilo político a 21 países, incluindo o Brasil, e teve o pedido aceito pela Venezuela.
 
Antes disso, na semana passada o avião do presidente da Bolívia, Evo Morales, teve que pousar em Viena após sua passagem pelo território espanhol e de outros países ter sido impedida, pois havia a suspeita de que Snowden estava a bordo. Suas revelações de que a União Europeia e a ONU foram espionadas causaram imenso constrangimento para o presidente Barack Obama, que mais de uma vez antes de ser eleito presidente criticou tais programas, na época do governo George W. Bush.
 
 
E agora repercutiu em vários sites a informação de que Edward Snowden teria alegado possuir informações sobre UFOs e o interesse do governo norte-americano neles. Algumas são extremamente duvidosas, como a de que as autoridades saberiam da existência de civilizações vivendo nos subterrâneos do planeta, e que armas nucleares teriam sido detonadas como ataques preventivos contra elas. A ideia de que esses seriam os motivos de terremotos e tsunamis é completamente desprovida de sentido, visto que a quantidade de energia envolvida em tais fenômenos é imensamente superior à das armas nucleares mais potentes no arsenal terrestre.
 
Contudo, outras informações são um pouco mais críveis (mais facil de se acreditar), como por exemplo a alegação de que o governo norte-americano usaria o pretexto de uma possível invasão alienígena para obter mais poderes e até mesmo produzir um sistema de armas espaciais em órbita. O programa Prism estaria sendo utilizado para a obtenção de informações online a respeito de contatos extraterrestres, com o intuito de construir o pretexto de uma falsa invasão alienígena. Snowden teria dito que tratados internacionais seriam encarados não como matéria de lei, mas de política. Então o técnico alega que um governo sempre pode dizer que, devido a novas e não previstas ameaças, precisa de mais autoridade e poder para proteger a sociedade.
 
 
Alega-se que tais ameaças não previstas poderiam ser o terrorismo, especiamente depois de 11 de setembro de 2001, o iminente impacto de um grande asteroide contra a Terra, e uma ameaça extraterrestre. Isso foi inclusive mencionado na entrevista que a Revista UFO fez com o autor e pesquisador norte-americano Jim Marrs, nas edições 171 e 172. Essa ideia teria sido relatada pela primeira vez pelo cientista alemão Werner von Braun, criador da bomba voadora V-2 alemã utilizada na Segunda Guerra Mundial, e depois colaborador dos Estados Unidos, tendo projetado o imenso foguete Saturno-5, com o qual o Projeto Apollo pousou na Lua.
 
Essas ameaças seriam cartas no jogo do complexo industrial-militar norte-americano, a fim de manter a supremacia dos Estados Unidos no âmbito da política mundial. Von Braun até mesmo teria o conhecimento de que nenhuma das civilizações extraterrestres nos visitando seria hostil e temia pelas atitudes do governo dos Estados Unidos na questão. Snowden também alega que, em um ambiente de abundância de informações como o atual, assuntos como a Ufologia podem ficar excessivamente expostos, causando um acúmulo de dados dos quais a maioria é irrelevante ou falsa. Assim, as pessoas tenderiam a considerar tais informações bombásticas como não importantes ou simples mentiras, auxiliando o processo de acobertamento.
 
O fato concreto é que as alegações de Edward Snowden são altamente polêmicas e por enquanto não podem ser confirmadas por evidências sólidas. Vale lembrar que sua viagem a Moscou teria sido realizada com apoio do site Wikileaks, cujo líder Julian Assange está refugiado há um ano na embaixada do Equador em Londres. Este, aliás, foi o primeiro país ao qual Snowden teria pedido asilo. E não se pode esquecer que Assange anunciou possuir bombásticas revelações sobre UFOs, que até hoje não foram reveladas. Dessa maneira, o caso de Edward Snowden deve ser acompanhado e avaliado com cuidado e por enquanto suas alegações serem vistas com muitas ressalvas.

 

Fonte