Documentos surpreendentes falam da recuperação de fragmentos de OVNIs

Embora o governo dos EUA negue que algum acidente com OVNI já tenha acontecido em seu solo, o Canadá já divulgou vários!!
 
 
Foi reunida uma quantidade significativa de documentos desclassificados – todos públicos, mas muitos obscuros – que indicam que estamos muito mais próximos da verdade das operações de acidentes com OVNIs do que muitos imaginam.
 
Desde Battelle, um empreiteiro de metalurgia pouco conhecido da Força Aérea dos EUA, até o Projeto Moon Dust, uma operação de recuperação de detritos espaciais, há muito indicios de que o governo dos EUA colocou suas mãos em tecnologia talvez extraterrestre. 
 
Embora o governo dos EUA negue que algum acidente com OVNI já tenha acontecido em seu solo, o Canadá já divulgou vários – mas eles raramente são discutidos devido à maneira complicada como os arquivos canadenses são organizados.
 
Graças aos esforços de Jason Carignan, Investigador Chefe Nacional do MUFON Canadá, agora temos três relatórios de acidentes de OVNIs diferentes, inclusive em 2 deles o metal foi recuperado.
 
Um arquivo Moon Dust até mostra que a Força Aérea dos EUA (USAF) queria acesso aos destroços no Canadá, o que não é surpreendente, dado o profundo relacionamento de ambos os países com investigações de OVNIs e procedimentos de comunicação conhecidos como CIRVIS.
 
 
Sobre o fragmento de OVNI representado nas imagens acima
 
De acordo com a comentarista no canal de It’s Redacted:
 
"A forma de waffle desses detritos sugere uma grade de emissores. Provavelmente, os metamateriais projetados para emitir campos eletromagnéticos que comprimem ou expandem dinamicamente o espaço-tempo localmente em uma bolha, provavelmente não mais do que milímetros ou menos de espessura.
 
 
Se você quiser entender porque esses objetos encolhem ou se expandem de todos os ângulos ou aparentemente se transformam, a contração de Lorentz (e a expansão) e as lentes gravitacionais controladas são a explicação mais próxima atualmente compreendida."
 
 
É possível ativar legenda em português no vídeo abaixo