Desaparecimentos e saltos no espaço-tempo através de fortes neblinas...

Muitos estudiosos acreditam que existem portais interdimensionais que podem absorver indivíduos fazendo-os desaparecer.. Ou buracos de minhoca que se abrem temporariamente, como acontece no resto do universo

 
 
Caso Enrique Martínez
 
La Mussara é uma cidade abandonada localizada nas montanhas Prades, na Costa Dorada (Tarragona). Em 1959, foi anexado ao município de Vilaplana.
 
É um lugar com um grande halo de mistério, com um nevoeiro característico e uma série de desaparecimentos e acidentes não resolvidos com locais muito estranhos.
 
O desaparecimento mais famoso ocorreu em 16 de outubro de 1991. Enrique Martínez estava, junto com dois amigos, procurando aspargos na montanha perto de La Mussara.
 
Eles eram experientes e conhecedores do terreno, usando uma técnica para cobrir uma grande área. Eles estavam se movendo radialmente e a uma distância razoável e foram se encontrando gradualmente conforme caminhavam.
 
Mas de repente uma névoa espessa surgiu, fazendo os amigos gritarem (como um meio para se direcionar) para se localizarem mais rapidamente.
 
Os dois amigos pararam gradualmente de ouvir Enrique Martínez, então o chamaram pelo seu nome para perguntar se tudo estava indo bem. Mas Enrique de repente parou de responder.
 
Eles voltaram ao ponto em que tiveram a última comunicação com ele, mas só encontraram sua cesta com uma verdura dentro e nenhum vestígio de seu amigo.
 
Eles foram para o carro, caso Enrique tivesse ido ao seu veículo por alguma razão... No entanto, estava fechado e os pertences e documentação dentro.
 
200 soldados da base de Castillejos e 50 soldados da sede de General Contreras em Tarragona vasculharam a montanha em busca de Enrique. A pesquisa não teve nenhum sucesso.
 
 
 
Com as buscas suspensas devido à falta de pistas, seus amigos continuaram seus esforços, mas em janeiro de 1992 algo estranho aconteceu... Jorge Roberto Boluda, amigo de Enrique, apareceu no tribunal de Tarragona pedindo para falar com o juiz encarregado do caso do desaparecimento.
 
Jorge declarou perante o juiz que ele e dois amigos que o acompanhavam em seus esforços para encontrar o amigo desaparecido ouviram sons estranhos vindos de uma antiga igreja abandonada de San Salvador.
 
Eles correram em direção ao local e viram sete misteriosas entidades, que depois desapareceram, bem diante de seus olhos.
 
Os habitantes da região acreditam que em La Mussara há uma porta para outra dimensão. Eles garantem que foi aberta pelos árabes durante a invasão da Península Ibérica...
 
Uma antiga lenda assegura sobre a existência de uma pedra de concreto, que, se for pisada, transporta o indivíduo para outra dimensão, da qual não volta.
 
Germán Quintana, uma criança engolida pelo nevoeiro
 
Há 33 anos, Germán Quintana fez uma excursão aos Picos da Europa com seus colegas e professores da Escola Loyola em Oviedo.
 
Ele tinha treze anos na época. Vários companheiros e montanhistas garantem que o viram descansando em paz ao lado de uma árvore perto do Colláu Gamonal.
 
Uma névoa densa se levantou e tudo sugere que o garoto queria voltar para próximo do grupo, mas desapareceu sem deixar pistas. Nada foi encontrado dele, nem um fragmento de roupa, mochila ou pertences...
 
Suspeitava-se de que ele pudesse ter ficado desorientado e seguido em direção ao refúgio de Vegarredonda, perto de um penhasco perigoso, mesmo para alpinistas experientes.
 
No entanto, todo o trabalho de resgate não iluminou e, além disso, as vidas de sete membros de uma equipe canina da Ertzaintza foram perdidas nas buscas por um acidente de helicoptero.
 
Em novembro de 1998, onze anos após o desaparecimento de Germán, José Miguel Panach Molina, um soldado de 22 anos estacionado no quartel de Cabo Noval em Noreña, desapareceu na mesma área.
 
Tudo nas mesmas circunstâncias... Mesmo caminho, mesma neblina, mesmo resultado. Mas nem tudo termina aí, no mesmo dia 7 de junho, o aniversário do desaparecimento de Germán, outro helicóptero caiu, ocupado por três soldados que estavam participando da busca por seu parceiro.
 
Também temos o caso do desaparecimento do pastor Antonio Rodríguez, que se perdeu durante uma trilha na mesma região em 24 de setembro de 2003.
 
 
Os esforços de busca duraram até a primavera de 2004, mas o resultado foi o mesmo de ocasiões anteriores; sem corpo, sem pertences, sem um pingo de roupa... Apenas silêncio, nevoeiro e nada.
 
Nevoeiro como denominador comum
 
Casos documentados com um denominador comum, a névoa espessa no nível do solo - isso acabou se tornando comum em muitos desaparecimentos. Mas existem diversos casos que não foram mencionados.
 
 
Todos eles correspondem a pessoas de condições muito diferentes, como uma criança, militares e pessoas experientes nas montanhas.
 
Outro mistério é o desaparecimento de navios; Navios que entraram em nevoeiros intensos e começaram a experimentar interferências raras em radares e rádios e alguns acabaram desaparecendo.
 
Não há como negar a evidência de que muitos desaparecimentos, infelizmente, ocorreram devido a acidentes nos quais o resultado foi claramente trágico, mas o corpo não foi encontrado, e a verdade é que há uma série de condições que adicionam uma auréola de mistério para esses desaparecimentos sem explicação até hoje.
 
Como os moradores de La Mussera acreditam, muitos pesquisadores acreditam que existem portais interdimensionais que podem absorver indivíduos fazendo-os desaparecer.
 
Ou também há a possibilidade, aproximando-se das teorias de Stephen Hawking de que eles são buracos de minhoca, de que se abrem temporariamente, como acontece no resto do universo.
 
Fontes usadas para realizar o post: Ancient Code \ Discovery \ Wiki \ Alienigenas do Passado