Contato Imediato: O incidente de La Rumorosa, México

La Rumorosa, México - 1997
 

No céu havia de 12 a 15 objetos e nenhum deles fazia qualquer tipo de barulho; no chão haviam seres não humanos que estavam rondando em grupos de 3 e 4.

 
 
A sombria noite dos OVNIs: Durante uma excursão, testemunhas relataram terem sido cercadas por anômalas entidades após o aparecimento de inúmeros OVNIs no céu:
 
 
Em 1997, um grupo de jovens foi acampar quando se perderam em uma excursão e viram algo que não deveriam, e que colocou suas vidas em risco..
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Naquela noite ficamos no acampamento e de manhã saímos com o grupo numa caminhada para fazer exercício. 
 
Salvador  Villanueva (Testemunha do Caso): Após a caminhada, nós percebemos que não encontrávamos o caminho de volta. Nesse momento vimos que estávamos completamente perdidos na floresta. 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Algo estava errado com essa área onde estavamos. Eu ia para um lado, e a bussola apontava para uma direção diferente. A bussola misteriosamente não funcionava naquele local. 
 
O guia decidiu levar o grupo por uma montanha, mas Fabrizio achava que não era uma boa ideia. 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Lá em cima não havia água, e eu só tinha no meu cantil um pouco menos da metade - meio cantil de água. Então resolvemos nos separar do grupo, e foi exatamente o que acabou acontecendo. Eu, Salvador e Lamone tomamos outra direção. Após um tempo chegamos a um lugar onde pudemos matar nossa cede. No entanto, já era tarde, umas 5 ou 6 da tarde aproximadamente. 
 
Começava a escurecer e eles se desesperavam cada vez mais... A chegada da noite fez eles tomar a decisão de não continuar andando. 
 
Salvador Villanueva (Testemunha do Caso): Então resolvemos subir em uma arvore para ver melhor se tinha algo por perto e por lá ficamos para passar a noite. 
 
 
A noite trouxe novos riscos, e eles não tinham ideia do que estavam prestes a presenciar.
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Salvador se amarrou com um sinto no tronco por segurança, pois estava com muito sono e estava com medo de cair durante a noite. 
 
Eles achavam que o mais difícil seria achar o caminho de volta no dia seguinte, mas primeiro tinham uma longa e turbulenta noite pela frente. 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Quando estávamos preparando um plano para o dia seguinte algo começou a ocorrer. Foi nesse momento que as coisas começaram a dar errado.
 
Salvador Villanueva (Testemunha do Caso): Então olhamos para cima, ai eu falei para o Fabrizio, "as estrelas estão se mexendo". 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Era uma estrela bem brilhante e bem baixa, não era algo normal. Ela estava cada vez mais próxima de nós, vindo na nossa direção. 
 
Salvador Villanueva (Testemunha do Caso): Eu nunca tinha visto nada assim..
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Era um OVNI? Sim, era um OVNI o que vimos... 
 
Atraídos pela presença da luz forte eles não se deram conta de que algo bem mais estranho começava a acontecer em uma colina próxima. 
 
 
Salvador Villanueva (Testemunha do Caso): Na colina dava para ver umas luzes como pessoas com lanternas atrás de nós. 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Eu falei, "são lanternas, gritem para saber que estamos aqui". Mas misteriosamente não responderam, ninguém respondeu. Logo paramos de gritar porque não sabíamos o que era, nem do que se tratava as luzes na colina.
 
Depois de alguns minutos sem as luzes (no céu ou na colina), eles pararam de se importar com o que havia acontecido. Preocupados em repor a energia e pensar em um plano para voltar, eles não se deram conta de que a noite ficava cada vez mais sombria e misteriosa.
 
Salvador Villanueva (Testemunha do Caso): Eu me encostei no tronco onde eu estava apoiado e fiquei lá; alguns minutos depois eu dormi.
 
De repente, Lamone e Fabrizio que ainda estavam acordados sentiram que alguma coisa estava acontecendo. Algo que fez o ambiente mudar completamente.
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Lamone me disse, "você esta vendo o que eu estou vendo?". De repente tudo mudou. Havia um OVNI acima de nós. Especificamente era um objeto prateado em forma de um domo, um domo mais aberto e grande. Ele tinha luzes brancas que iluminavam todo o local...
 
 
 
(Fabrizio) ...Esse objeto de repente se abriu, e dentro dele tinha uma luz de varias cores. 
 
Tudo ficava cada vez mais estranho, e ninguém conseguia entender o que acontecia. 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Notamos que havia uma neblina muito leve e muito suave, dando uma cor azulada ao ambiente. 
 
A névoa cobriu todo o local, mas isso era só o começo...
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Começaram a sair esferas alaranjadas e avermelhadas do objeto maior, e começamos a ver essas mesmas esferas menores voando mais baixo - perto de onde estavamos. Um desses objetos esféricos deu a volta na arvore e fez isso durante algum tempo antes de retornar ao objeto. Em cima havia de 12 a 15 objetos (ou luzes) e nenhum daqueles objetos fazia qualquer tipo de barulho. Mas se moviam em formação o tempo todo.
 
 
As luzes se afastaram, mas fabrizio e Lamone continuaram assustados. Eles achavam que o pior já tinha passado até que Lamone viu que algo realmente estranho começava a acontecer em terra, e alertou fabrizio para que ele olhasse para baixo. 
 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Consegui abaixar até o nível dele para ver o que era aquilo, e ai que foi a surpresa... Eram pequenos seres que estavam rondando em grupos de 3 e 4. 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Minha primeira reação foi ficar calado, eu nem ao menos sabia o que falar. Foi ai que eu sussurrei para Lamone para fazer silencio.
 
Em Lá Rumorosa, no México, Fabrizio, Salvador e Lamone se perderam em uma excursão, e no meio da noite luzes começaram a cerca-los, enquanto viam figuras misteriosas se aproximando deles... Você esta lendo o caso: La Rumorosa - Contatos Imediatos 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Eu olhei para o céu para ver o que acontecia lá em cima, e tinha mais, havia agora mais OVNIs. Eu me dei conta que, o que eu estava vendo, tinha vindo de cima. Logo os seres se aproximaram mais. Primeiro deu medo, e muito desespero. Depois de um tempo eu pensei, "o que será que estão fazendo". Eles ficavam andando, pegando coisas, trabalhando em equipe. As cabeças se moviam bem devagar enquanto tiravam e pegavam coisas do chão. 
 
O medo de serem vistos era cada vez maior conforme o tempo passava..
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Enquanto eles estavam lá e nós na arvore, não teve problema. O problema foi quando veio a segunda parte. 
 
Lamone se aproximou de Salvador para acorda-lo na intenção de fazer ele parar de fazer barulho enquanto dormia. No entanto nesse momento, um canivete que estava com Lamone caiu da arvore, revelando a presença das três testemunhas. 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Uma coisa é vê-los a 15 metros, outra coisa é escuta-los perto da arvore. Enquanto eles se aproximavam, eles mudaram a aparencia; não estavamos vendo absolutamente nada só os passos deles se aproximando, não era possivel mais vê-los. De fato tinham nos descoberto. Um deles começou a subir na arvore, e conforme subia, deixava marca no tronco que eram fosforescentes. O melhor naquele momento era tentar ficar tranquilo e esperar tudo terminar. Quando os seres chegaram eles foram perto do Salvador, não foi nem preciso acorda-lo porque um dos seres o acordou. 
 
Salvador Villanueva (Testemunha do Caso): Um daqueles seres colocou a mão em cima de mim. 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): A blusa do Salvador ficou manchada no peito. Começou a emanar uma luz branca fosforescentes da camiseta.
 
Salvador Villanueva (Testemunha do Caso): Fechei os olhos nesse momento, e quando abri de novo ele sumiu. 
 
Naquele momento as luzes começaram agir de um modo ainda mais estranho.
 
Salvador Villanueva (Testemunha do Caso): De cima, aconteciam vários flashes. Quando acontecia um flash, um dos seres em terra desaparecia. 
 
Lentamente os seres que os rodeavam começaram a desaparecer, sem nenhum tipo de explicação. 
 
 
 
Raul Fabrizio García (Testemunha do Caso): Os OVNIs como apareceram também desapareceram, eles foram diminuindo até não ficar nenhum. 
 
Com a partida dos seres o local parecia ter voltado ao normal. Ainda faltavam algumas horas para amanhecer mas eles não sabiam se o perigo já havia realmente desaparecido. 
 
A chegada do amanhecer realmente confirmou que algo estranho havia acontecido. Com sinais de movimentação no terreno e pedras fora do lugar (com formações estranhas) ficou claro de que algo desconhecido realmente aconteceu naquela noite e esteve pelo local.
 
 
History Channel: Contato Extraterrestre