Astrofotógrafo registra um OVNI sobrevoando o Valle de la Luna: O objeto misterioso freou no ar

 
 
Sabemos que não era um drone pelo poder da luz, um satélite ou uma estrela cadente. Mesmo a hipotese de um foguete não explica o que foi observado
 
O avistamento e registro fotográfico ocorreram no mesmo local onde há alguns meses os pilotos relataram uma luz estranha.
 
Segundo a mídia local 'LM Cipolleti', Gastón Márquez e sua colega Vanina Beatriz Rodrigues testemunharam o incrível acontecimento quando estavam na paisagem surpreendente do Vale da Lua Vermelha, em General Roca, Río Negro, Argentina - lugar onde muitos avistamentos foram registrados.
 
Era terça-feira de manhã, por volta das 2 da manhã, quando as pessoas que haviam se aproximado para ver a grande conjunção planetária de Júpiter e Saturno já estavam voltando para suas casas. Tentados pelo silêncio e pela tranquilidade, os dois fotógrafos decidiram ficar mais alguns minutos para continuar fotografando o céu noturno. No entanto, eles não sabiam que esse tempo extra iria se transformar em uma experiência extramundana.
 
“Estávamos olhando para sudeste e pedi ao meu colega que apagasse as luzes porque vinha um carro, que é o que sempre fazemos nessas situações por precaução. Vimos um brilho impressionante, parecia que estava descendo a estrada para o estacionamento. Ela me disse que era um caminhão, mas estava cada vez mais alto ", disse Márquez.
 
Sem pensar muito, o fotógrafo ligou o laser verde, que é usado para enquadrar fotos noturnas, e - como se soubesse que estava sendo observado - o objeto "varreu" de volta para onde estava, freou, fez de novo outra "varredura" e desapareceu no céu a oeste.
 
Como se não bastasse, nesses quatro minutos que durou o estranho acontecimento, ele conseguiu tirar várias fotos com sua câmera, imortalizando a luz misteriosa.
 
Nenhuma explicação astronômica?
 
 
 
Depois de capturar as imagens, o fotógrafo de origem Neuquén (província próxima a Río Negro) enviou todo o material para Antonio Martín Carrillo, doutor em astrofísica pela Universidade de Dublin, na Irlanda; Jorgelina Álvarez, pioneira da astrofotografia na Antártica; e Denis Martínez, astrônomo amador, que atualmente reside no balneário Las Grutas, para realizar as investigações pertinentes.
 
Os especialistas não conseguiram identificar o avistamento com nada conhecido ou encontrado no campo astronômico.
 
“Nós o consideramos um OVNI porque entendemos que ele sobrevoou a área e não sabemos do que se trata. Mas o que chamamos de UFO poderia não ter conexão com seres de outra dimensão ou extraterrestres, simplesmente com um objeto voador não identificado. Sabemos que não era um drone pelo poder da luz, um satélite ou uma estrela cadente. Estamos vendo se há registros de alguma reentrada na atmosfera de restos de lixo especial ”, explicou Martínez.
 
Hipótese.. Mas também não muito provavel por alguns motivos!!
 
Segundo o portal MásRíoNegro - acompanhando o ocorrido - depois de uma longa noite de buscas, Martínez encontrou uma hipótese, o que indica que a luz misteriosa era, na verdade, o foguete "Long March 8" , que decolou em órbita polar de Hainan, uma província insular da China, na terça-feira, 22 de dezembro às 12h37 (14h37 na Argentina).
 
No entanto, ainda seria necessário obter a trajetória do foguete para verificar se ele passou pela Argentina, informação que a agência chinesa poderia fornecer, mas que ainda não foi possível obter. 
 
A única coisa que não caberia nesta última "hipótese chinesa" é que tal foguete não pode frear no ar ou "varrer" como as testemunhas bem descreveram. Pequeno grande detalhe que leva a duas explicações possíveis: interpretação errônea por testemunhas ou não era um foguete.
 
OVNIs já foram vistos algumas vezes nesse local
 
 
O Vale da Lua Vermelha, cuja geologia o torna mais parecido com Marte do que com nosso satélite natural, tem sua história de avistamentos de OVNIs. A última delas aconteceu em julho passado, quando dois pilotos que decolaram de Neuquén em um vôo de instrução relataram ter visto uma grande luz na direção do céu de Valletta.
 
Na ocasião, os pilotos não conseguiram fotografar o OVNI, porém, a confiabilidade das testemunhas e sua larga experiência no ar, conferiram ao caso notável veracidade e repercussão na mídia argentina e internacional.
 
Video abaixo \ Fonte: Mystery Planet