As sombrias fases de uma abdução...

20/11/2018 22:36

O terror associado à impotência mescla-se com a natureza apavorante das experiências de sequestro alienígena. O primeiro indicativo de que está para ocorrer este fenômeno pode ser uma inexplicável luz azul ou branca que inunda o ambiente em que está a vítima, acompanhado de um estranho zunido.

 
 
Quase unanimemente, os contatos que levam à abdução começam nos lares ou em automóveis em andamento. Em alguns casos raros, o abduzido pode estar caminhando pela rua quando é levado. O primeiro indicativo de que está para ocorrer este fenômeno pode ser uma inexplicável luz azul ou branca que inunda o ambiente em que está a vítima, acompanhado de um estranho zunido. Os seqüestrados relatam sentir apreensão, sensação de uma “estranha presença” ou até mesmo o avistamento direto de um ou mais humanóides. Além, é claro, da própria nave.
 
Durante a noite, quando são mais comuns, as abduções se dão nas primeiras horas da manhã, e o abduzido pode a princípio achar que se trata de um sonho. Mas um cuidadoso interrogatório feito por um especialista revelará que o sequestrado não estava dormindo e que a experiência teve início em um estado consciente, após ter acordado.
 
Ao começar o processo, a vítima pode sentir uma sutil mudança de consciência, ficando mais perceptível ao que se passa ao redor. Às vezes, há um momento de choque e tristeza quando o seqüestrado descobre, na entrevista ou durante uma sessão de hipnose, que aquilo que pensava ser um sonho e o fazia sentir-se mais confortável foi, na verdade, uma experiência apavorante de abdução alienígena, que lembra ter acontecido, mas para a qual não tem explicação. 
 
Após o contato inicial, o abduzido normalmente flutua em direção à nave, às vezes pelo corredor, através de paredes, janelas ou o teto do carro. Em geral, espanta-se ao descobrir que atravessou um objeto sólido, sentindo apenas uma leve sensação vibratória. Na maioria dos casos, um raio de luz emitido pela nave parece servir como uma fonte de energia para transportá-lo do local onde estava até o veículo, que se encontra à espera dele. 
 
Quase sempre é acompanhado por um ou mais humanóides que o guiam até a nave. Nesse ponto, o abduzido descobre que foi dominado ou paralisado por algo como um toque de mão ou por um instrumento manejado pelos seres. A vítima consegue mover a cabeça e geralmente pode ver o que está se passando, apesar de freqüentemente fechar os olhos, numa tentativa de negar ou evitar a realidade que está vivendo. 
 
O terror associado à impotência mescla-se com a natureza apavorante das experiências de seqüestro alienígena. Quando elas se dão no quarto, a vítima pode inicialmente não ver a nave, que é a fonte da luminosidade e se encontra do lado de fora da casa. De tamanhos variados, os UFOs emanam fortes luzes de diversas cores, de sua parte inferior e das aberturas laterais, que contornam sua borda exterior com a forma de escotilhas. Os abduzidos podem ser levados apenas a este objeto voador ou, através dele, a um maior e mais distante do solo, considerado uma nave-mãe.
 
 
Observação: não existe forma de reagir ou evitar uma possivel abdução. Mesmo que a pessoa mude de indereço, ou vá para lugares mais distantes, aparentemente os fenômenos de abdução continuam. O que indicaria um possivel monitoramento do abduzido.