As primeiras imagens da Esfinge enterrada no Egito começam a ser liberadas...

09/08/2018 15:14

Surgiram as primeiras imagens da esfinge subterrânea descoberta durante a restauração do “beco de carneiros” entre os templos de Luxor e Karnak.

 
 
Arqueólogos que trabalham na restauração do beco de carneiros entre os templos de Luxor e Karnak fizeram uma descoberta fascinante e inesperada.
 
Localizada abaixo da superfície, trabalhadores da construção civil encontraram uma estátua da Esfinge.
 
Relatórios iniciais sugerem que a estátua da Esfinge é semelhante em desenho à Grande Esfinge de Gizé: tem o corpo de um leão e a cabeça de um humano.
 
 
A agência de notícias egípcia Youm publicou as primeiras imagens da estátua da esfinge localizada abaixo da superfície, descoberta durante o desenvolvimento do projeto rodoviário de Kabbash, que deve ser concluído ainda este ano. Falando à Youm, o Dr. Mustafa Al-Saghir, diretor geral das ruínas de Karnak e supervisor do projeto rodoviário Al-Kabbash, acrescentou que a estátua ainda não foi totalmente escavada.
 
A estátua não pode ser escavada e recuperada imediatamente, pois os arqueólogos querem preservar a estátua da melhor maneira possível, sem correr riscos desnecessários.
 
Youm informou que a estátua não pode ser movida ‘devido à natureza do ambiente em que está.’
 
No entanto, o chefe da herança nacional Khaled al Anani incentivou as pessoas a visitar a área para ver a descoberta sem precedentes.
 
Acredita-se que a Esfinge seja um antigo símbolo da realeza no antigo Egito. Ao longo da história, vários faraós tiveram suas cabeças esculpidas em estátuas para seus túmulos, marcando sua relação com a divindade solar Sekhmet, uma leoa.
 
 
 
A esfinge mais famosa é encontrada em Gizé, de guarda ao lado das pirâmides.
 
Os complexos de templo de Karnak e Luxor estão localizados dentro da antiga cidade de Tebas e datam de cerca de 1400 A.C. Considerado um grande museu ao ar livre e o maior local religioso do mundo, depois do Templo de Angkor Wat no Camboja, acredita-se que o complexo do templo em Karnak seja o local antigo mais visitado no Egito, depois do planalto de Gizé.
 
Os templos construídos lá eram enormes. Na verdade, o grande templo localizado no centro de Karnak é tão grande que as catedrais de São Pedro, Milão e Notre Dame caberiam dentro de suas paredes.