As Casas do Dragão um dos maiores mistérios arqueológicos do mundo!!

Inexplicavelmente essas estruturas tem semelhanças incríveis em sua construção com as Pirâmides do Egito, Stonehenge e os templos de Teotihuacán.. E só poderiam ser feitos com tecnologia avançada!!
 
 
Provavelmente datando do período pré-clássico da Grécia antiga, as casas dos dragões da Eubeia estão entre os mistérios do passado que ainda não foram totalmente compreendidos. 
 
Elas ganharam atenção internacional pela primeira vez quando o geólogo britânico John Hawkins notou as estranhas estruturas enquanto subia o Monte Ochi (também escrito como Oche) em 21 de outubro de 1797. 
 
Embora muitos arqueólogos tenham sido atraídos pelas casas dos dragões ao longo dos anos, elas ainda não foram totalmente explicadas pelos mesmos.
 
Semelhante à Pirâmide de Djoser no Egito pré-dinástico e os complexos de templos de Teotihuacan pré-colombiano, essas casas megalíticas são estruturas construídas sem argamassa. 
 
Pedras pequenas, finas, na maioria planas, compõem as edificações, empilhadas umas sobre as outras, mantidas no lugar com o uso de ombreiras e vergas. Grandes megálitos são usados em vários lugares ao longo das casas do dragão, posicionados de forma semelhante ao que é visto em Stonehenge.
 
Embora pouco se saiba sobre essas casas de dragão, o número de estruturas é muito mais do que o esperado. Cerca de vinte e três dessas casas existem na ilha de Eubeia - a maioria entre os montes Ochi e Styra - cada construção feita de megálitos. 
 
Na verdade, os estudiosos ficam constantemente perplexos com o tamanho e o peso de um único megálito apoiado em duas pedras de 'poste' igualmente grandes, juntas (as 3) formando uma porta (veja a imagem abaixo). Como esse megálito pode ter sido levantado e colocado no topo dos 'postes' é um mistério tanto quanto a razão por trás da construção dessas estruturas.
 
 
Além disso, deve-se notar que não apenas a razão por trás das casas do dragão é uma questão consistente entre os estudiosos, mas sua localização é igualmente surpreendente. 
 
Essas casas de dragão estão situadas em altitudes muito elevadas, tornando o peso e o tamanho dos megálitos ainda mais impressionantes. Os construtores tiveram que encontrar uma maneira de transportar pedras tão grandes de uma altitude muito mais baixa e, em seguida, construir as casas a uma altura em que provavelmente seria muito dificil de trabalhar. 
 
Além disso, cada estrutura possui uma abertura semelhante a um Pantheon no telhado, provavelmente destinada ao sol natural ou ao luar para iluminar o interior dos edifícios.
 
Por que foram construídas?
 
Outro aspecto curioso sobre esses edifícios megalíticos é que não há referência conhecida a eles em escritos antigos. Os arqueólogos tiveram que confiar nas lendas orais locais e no folclore, bem como em algumas descrições dos sítios por exploradores, como ponto de partida para tentar explicar as estruturas.
 
Pesquisadores do Departamento de Astrofísica da Universidade de Atenas também estudaram as casas dos dragões no Monte Ochi de 2002 a 2004. Eles queriam ver se as estruturas estavam alinhadas com alguma característica astronômica e concluíram que há uma relação entre os locais e o sistema estelar de Sirius. Isso levou os pesquisadores a sugerir que as casas dos dragões eram antigos observatórios astronômicos. Outras teorias surgiram dizendo que as chamadas casas dos dragões podem ter sido na verdade santuários para Hera, Zeus ou Hércules. 
 
Um local significativo para megálitos..
 
Embora os usos desses megálitos sejam desconhecidos, sua localização é provavelmente de grande importância. Por enquanto, Eubeia é a única ilha conhecida no Egeu em que essas casas estão localizadas. Além disso, MT. Ochi, onde uma das casas de dragão mais bem preservadas permanece, é o ponto mais alto do sul da Eubeia.