Após EUA, japão também vai planejar protocolos para encontros com OVNIs

O governo japonês teme, contudo, que essas medidas não sejam o suficientes para conter OVNIs, incluindo o rastreamento..

 
 
O Ministério da Defesa do Japão planeja elaborar protocolos para o caso de contato com OVNIs. A medida apareceu logo após a recente decisão do Departamento de Defesa dos Estados Unidos de divulgar vídeos de aeronaves não identificadas.
 
Dentre os protocolos, o ministério pretende desenvolver um plano para responder, registrar e relatar encontros com objetos voadores não identificados. A principal preocupação das autoridades japonesas é a confusão que os pilotos das Forças de Autodefesa do país demonstrariam ao se deparar com algo de natureza 'não identificada'.
 
"Se forem encontrados, o treinamento será cancelado imediatamente", disse uma fonte das Forças de Autodefesa do Japão. "Vamos procurar identificá-lo a uma distância totalmente segura, incluindo se é um drone, e reportá-lo ao Centro de Direção de Defesa Aérea".
 
Até então, 7 bases aéreas do Japão, que cobrem da ilha de Hokkaido até a província de Okinawa, lidam com a tarefa de averiguar e identificar aeronaves não identificadas. 
 
 
Quando o OVNI demonstrar intenções de entrar no espaço aéreo japonês, os caças pedem a mudança de rumo em inglês. Uma vez determinada a nacionalidade, a solicitação é repetida no idioma de origem do piloto. Se persistir a invasão, tiros com balas de rastreamento são lançados para forçar o pouso.
 
O governo japonês teme, contudo, que essas medidas não sejam o suficientes para conter OVNIs, incluindo o rastreamento - daí a aposta em pilotos das Forças de Autodefesa previamente preparados para a situação.
 
Fonte: Olhar Digital \ The Japan Times