Anomalia: Misteriosa fonte de radiação é descoberta na Antártica

Especialistas dizem que a radiação é tão forte que parece que alguém explodiu um reator nuclear sob o gelo: Todos os dados obtidos foram estudados, o que mostrou que sob a geleira pode haver algo que, com a ajuda da energia nuclear, aqueça o gelo. 

 
 
Cientistas americanos e australianos realizaram pesquisas na Antártica e descobriram uma fonte desconhecida de radiação, cuja área excede dezenas de quilômetros. Esta fonte foi descoberta por acidente durante o ano passado.
 
Essa descoberta imediatamente atraiu a atenção dos pesquisadores, pois possui um grande número de pontos de interrogação. O ponto principal foi o incrível poder da radiação.
 
Especialistas dizem que a radiação é tão forte que parece que alguém explodiu um reator nuclear sob o gelo. Além disso, os cientistas estavam interessados em outra questão, que diz respeito à profundidade e área da zona de radiação.
 
 
 
Eric Stolz, que é membro da expedição, diz que esse poder de radiação só pode ser comparado à explosão de Fukushima. Os especialistas esperam começar as pesquisas no início de dezembro. Sua duração será de cerca de três meses. 
 
Os cientistas construirão um poço profundo, onde instalarão todo o equipamento necessário. Não serão coletadas apenas amostras do solo, mas também de água radioativa.
 
Os especialistas do projeto PolarGAP, usando observações de radar, descobriram uma fonte de radiação na Antártica em 2018. Ela se esconde sob uma enorme quantidade de neve e gelo. Usando o radar, foi possível explorar profundidades de até três quilômetros.
 
.
 
 
Além disso, todos os dados obtidos foram estudados, o que mostrou que sob a geleira pode haver algo que, com a ajuda da energia nuclear, aqueça o gelo. Os cientistas ainda não podem dizer exatamente o que é (se realmente um dia forem revelar), e é exatamente por isso que estão planejando novas pesquisas no local.