A misteriosa anomalia do Triângulo de Bennington: Casos até hoje inexplicáveis aconteceram nesse local.

 
 
Na floresta Nacional de Green Mountain, em Vermont, EUA, há um lugar que mantém os moradores e viajantes em suspense. No local se encontra "Triângulo de Bennington", um lugar onde misteriosos desaparecimentos foram relatados desde a década de 1920.
 
Entre 1945 e 1950, essa terra era usada como cemitério pelos aborígenes americanos, o que aumenta ainda mais o mistério por trás dos desaparecimentos. 
 
Estes são os primeiros cinco casos que abriram o mistério:
 
Middie Rivers: Um caçador muito experiente estava liderando uma equipe de exploradores, e depois de se separar de seus companheiros, ele nunca mais foi visto. Este fato ocorreu no local conhecido como Camino Largo em novembro de 1945.
 
Paula Welden: Como Rivers, a mulher desapareceu no mesmo lugar. Os últimos a vê-la eram um casal de idosos. O caso ocorreu em dezembro de 1946 e até o FBI fez parte da investigação, mas nenhuma resposta ou sinal foi encontrada.
 
James Tedford: Um homem que vivia próximo ao local desapareceu em 1949 quando voltava para casa. O motorista do micro o viu  sentado em seu lugar na última parada que fez, mas quando chegou ao fim do caminho, não estava mais lá, mas sua bagagem estranhamente estava.
 
Paul Jepson: Em outubro de 1950, um menino desapareceu enquanto sua mãe alimentava os porcos. Segundo a investigação, os cães rastreadores que foram usados para encontrá-lo só conseguiram seguir seu rastro até Camino Largo (novamente).
 
 
 
Frieda Langer: Uma mulher de 53 anos desapareceu em outubro de 1950, mas ao contrário dos casos anteriores, seu corpo apareceu misteriosamente. Estava em um estado terrível, localizado em um lugar que, curiosamente, já havia sido revisto várias vezes - mesmo assim, seu corpo não forneceu nenhuma pista do que houve.
 
Existem várias teorias sobre a natureza dos desaparecimentos do Triângulo de Bennington, mas todas elas permanecem bastante fracas e não conseguem explicar todos os desaparecimentos de forma lógica.
 
A primeira teoria menciona a possibilidade de que durante esse período houve um serial killer nessa área. Embora isso seja inteiramente possível, a diferença de sexo e idade entre as vítimas e a total ausência de pistas ou evidências em todos os casos parece dificultar essa tese.
 
Nas buscas que foram organizadas não havia poços ou abismos que pudessem explicar a possibilidade das vitimas terem se acidentado nelas e se machucado. Essa foi outra das teorias propostas por especialistas, mas é outra teoria sem qualquer sustentação.
 
 
A população local continua a considerar a área ao redor do Monte Glastonbury como amaldiçoada. E os casos que aconteceram no local continuam até hoje sem qualquer uma explicação que se encaixe. 
 
UFO spain