Arqueologia Proibida: Bíblia Kolbrin, de 3.600 anos, reescreve completamente a história da humanidade

 
 
"Lá, cavalgando em uma nuvem negra e laminada, o Destruidor apareceu (...)Todo o céu estava coberto e o ponto de encontro entre a Terra e o Céu não podia mais ser visto. À noite, as estrelas mudavam de lugar, rolavam pelo céu."
 
Pode-se dizer que resistiu ao teste do tempo, pois 3.600 anos se passaram desde que foi concebido. Este livro ou "Bíblia" (como é chamado) fala sobre os eventos esquecidos ou desconhecidos do passado, alguns deles antes de nossa história escrita, mas também adverte sobre os cataclismos iminentes que estão por vir.
 
A Bíblia Kolbrin, também conhecida como Bronzebook ou Coelbook, é o primeiro documento judaico-cristão a combinar os eventos atualmente aceitos descritos na Bíblia, falando de episódios desconhecidos do passado antigo da humanidade que foram deliberadamente ocultados pelos livros cristãos atuais..
 
É o único documento desse tipo que ainda existe, e conta toda a história da gênese humana, desde as primeiras pessoas a pôr os pés na Terra antes da chegada de Adão e Eva, até os grandes governantes egípcios. De acordo com este texto antigo, o termo "Anjo Caído" mencionado em Gênesis refere-se a homens mortais que se casaram com as filhas de Adão e Eva e tiveram filhos, em vez da crença comum de seres angelicais ou divinos.
 
Esses homens também são mencionados como descendentes de uma sociedade terrestre altamente avançada que sobreviveu aos primeiros cataclismos se escondendo em abrigos subterrâneos. Eles eram conhecidos como "Os Filhos de Deus" e a catástrofe acima mencionada foi o resultado de suas ações. Alguns pesquisadores até ligam essa história à de Atlântida e Lemúria, as civilizações lendárias que se acredita terem terminado após um cataclismo iminente.
 
Composta por onze livros, a Bíblia Kolbrin oferece um amplo conhecimento de nosso passado, compreendendo cinco livros escritos por místicos celtas após a morte de Jesus Cristo e seis livros que são compostos de pergaminhos egípcios antigos escritos por escribas após os eventos que seguiram o êxodo hebraico do Egito.
 
Acredita-se que o tio-avô de Jesus, José de Arimatéia, tenha conseguido resgatar os pergaminhos egípcios do conquistador Júlio César, que invadiu o Egito e incendiou a maior biblioteca do mundo na época - a Biblioteca de Alexandria. Dogmas datados de antes da história escrita conhecida teriam sido consumidos naquele dia, mas, felizmente, existem algumas pessoas que retêm uma pequena parte desse conhecimento proibido.
 
 
José e os seguidores de Jesus depois mudaram os pergaminhos da Judéia para a Grã-Bretanha, numa tentativa desesperada de os preservar. Os manuscritos são mantidos em segredo na Abadia de Glastonbury, no condado de Somerset, no sudoeste da Grã-Bretanha, onde estão há centenas de anos. 
 
No entanto, um incêndio implacável tomou conta da abadia em 1184, mas os pergaminhos foram salvos dessa outra "tentativa" desesperada de esconder a verdadeira história da humanidade. Alguns dos manuscritos foram esculpidos em finas folhas de bronze e colocados em recipientes banhados a cobre, o que também os ajudou a resistir a qualquer incêndio ou ataque.
 
Após esse evento, as placas de bronze passaram a ser conhecidas como "O Bronzebook da Grã-Bretanha" e mais tarde foram combinadas com outra coleção semelhante de conhecimento proibido, intitulada "The Coelbook", que representa o trabalho dos místicos celtas, homens sábios com extenso conhecimento nas áreas de astronomia, medicina, religião, matemática e oratória. Grande parte de seus ensinamentos permanece preservada na Bíblia Kolbrin.
 
"Segundo Crystalinks, o Kolbrin é uma coleção de manuscritos antigos que foram salvos do incêndio iniciado na Abadia de Glastonbury em 1184. Acredita-se que o Kolbrin tenha uma conexão com Jesus historicamente através de José de Arimatéia (...).
 
Há rumores de que Nikola Tesla adquiriu algum conhecimento deste livro, de acordo com James McCanney. No passado, apenas alguns poucos, possivelmente um grupo da elite, tiveram acesso a este livro. Agora, os atuais responsáveis ​​por esse conhecimento antigo acreditam que "esses são os dias da decisão, quando a humanidade está na encruzilhada (...)".
 
O livro também contém algumas profecias únicas. Um deles até descreve como a inundação foi causada pela chegada do Planeta X, vinculando os dois eventos em um cenário nunca visto antes:
 
"Então, ao amanhecer, os homens viram um espetáculo impressionante. Lá, cavalgando em uma nuvem negra e laminada, o Destruidor apareceu, recém-libertado dos limites dos cofres do céu, e desencadeou sua ira nos céus, porque era o dia do julgamento."
 
"A fera abriu a boca e arrotou sucessivamente fogo, pedras quentes e fumaça. Todo o céu estava coberto e o ponto de encontro entre a Terra e o Céu não podia mais ser visto. À noite, as estrelas mudavam de lugar, rolavam pelo céu (...) então as inundações chegavam."
 
"As janelas do céu foram abertas (...). As águas caíram sobre a terra e quebraram as montanhas. Tempestades e turbilhões foram desencadeados na Terra."
 
"Nas águas ferventes uivando, todos os edifícios foram destruídos, as árvores foram arrancadas e jogadas nas montanhas. Houve um momento de muito calor e depois um frio intenso. Ondas imensas de ebulição subiam, desciam e giravam, causando um estrondo terrível."
 
 
Esta tradução curiosa do texto oferece uma perspectiva única de uma série de eventos que podem ser encontrados em diferentes livros sagrados; no entanto, os eventos estão ligados entre si e parecem contradizer todas as crenças aceitas até o momento.
 
Poderia essa misteriosa compilação de conhecimento proibido reescrever a história da humanidade como a conhecemos? As tentativas de apagar essas evidências ao longo da história têm sido muito claras, evidenciando o grande valor e verdade contidos nesses manuscritos.
 
Ancient Code