Misteriosas esferas douradas encontradas em um túnel sob as pirâmides de Teotihuacán

06/01/2022

O que conhecemos hoje como Teotihuacán, nasceu originalmente no México há cerca de 2.000 anos. Muitos aspectos relacionados à civilização que fundou a cidade, bem como os motivos do seu abandono, ainda são desconhecidos. Recentemente, um misterioso segredo foi revelado com a ajuda de robôs equipados com lasers e câmeras infravermelhas.

Os arqueólogos escavaram e coletaram informações geradas por scanners para responder a algumas achados que atualmente são um mistério. O mais recente deles é uma câmara cheia de esferas douradas que fica exatamente abaixo das pirâmides de Teotihuacán.

O mistério que cerca uma civilização desconhecida

Em algum momento da história, quando o império maia estava no auge, Teotihuacán foi uma das cidades mais prósperas e florescentes do mundo.

Estima-se que, naquela época, era a casa onde residiam cerca de 125 mil pessoas, com aproximadamente 200 milhões de habitantes na Terra naquela época. Portanto, estamos falando de uma cidade razoavelmente grande, com estradas largas, estruturas complexas e muros muito altos como meio de proteção. Além de pirâmides impressionantes, que foram construídas por uma civilização tão avançada quanto a que existia no antigo Egito.

Infelizmente, não se sabe quem foram essas pessoas, nem o motivo pelo qual - de repente - deixaram a cidade sozinha em meados do século VII. Alguns séculos mais tarde, foi quando os astecas encontraram os vestígios da cidade, mas sem nenhum sinal que servisse para falar da sua história.

Durante vários anos da história moderna, um grande número de arqueólogos e pesquisadores continua tentando encontrar as respostas. Para conseguir isso, eles usaram a tecnologia mais avançada para chegar a locais remotos e facilmente acessíveis. Infelizmente, o mistério continua, apesar das novas descobertas.

Descobertas recentes com suporte tecnológico

Arqueólogos localizaram em 2003, um túnel que mede cerca de 100 metros de comprimento, que continha 3 câmaras principais. Esta descoberta foi feita sob o Templo da Serpente Emplumada, também conhecido como "Templo de Quetzalcóatl", a 18 metros de profundidade.

Devido às condições do terreno, as escavações dentro do túnel foram muito lentas. Por isso, em 2015, decidiu-se recorrer à tecnologia para avançar mais rapidamente. Por isso os responsáveis ​​do Instituto Nacional de Antropologia e História do México aprovaram o uso de um robô especial.

O referido robô está equipado com equipamentos sofisticados para este tipo de trabalho. Possui câmeras de vídeo e fotográficas, scanner infravermelho, equipamento de mapeamento 3D e alavanca para retirada de entulhos da estrada. Seu tamanho é de 90 centímetros, o que facilita sua mobilidade e acessibilidade em áreas sem escavação.

Túneis e câmaras sob as pirâmides de Teotihuacán

Com o auxílio do robô Tláloc II -Tc, manipulado remotamente, foi possível chegar aos locais de menor acesso dentro do túnel, bem como outros não escavados. Pelo que pôde ser observado pelas câmeras, as paredes do corredor são forradas com cerâmica, jade e conchas.

Além disso, à medida que o passeio avançava, várias ramificações foram descobertas dentro do corredor, até então desconhecidas. Foi numa dessas câmaras escondidas que foram encontradas muitas bolas douradas (imagem acima), a maioria delas com um diâmetro que variava entre 3,8 a 12 centímetros.

O material com o qual as bolas são feitas é argila, mas a superfície foi revestida com pirita. Os pesquisadores acham que era uma câmara onde praticavam ritos espirituais e que foi fechada por volta de 250 d.C., por motivos ainda desconhecidos.

A investigação continua

Comparando o que foi encontrado na câmara, com outros achados da região e da própria Teotihuacán, não há nada que se pareça com isso. É algo único, portanto inexplicável como tudo relacionado a essa antiga civilização, porém a investigação continua.

Segundo informações dos especialistas, se a cor original de todas as bolas da câmara puder ser restaurada, elas poderão ser vistas como esferas douradas. Tão brilhantes e lisas como se fossem ouro verdadeiro.

ATENÇÃO: Não copie o conteúdo sem pedir autorização, material protegido (Direitos Autorais)