Timgad: a Pompéia argelina maravilhosamente preservada

27/10/2021

Uma das ruínas romanas mais bem preservadas da Argélia, Timgad pode agradecer às areias do Saara por sua sobrevivência. É um local tão notável de se ver que alguns viajantes chegaram ao ponto de apelidá-lo de "Pompéia da Argélia".

Um exemplo primordial de planejamento urbano romano

Timgad (também conhecido como Thamugadi) foi uma colônia militar romana localizada nas montanhas Aures, no nordeste da Argélia. O nome completo de Timgad era 'Colonia Marciana Ulpia Traiana Thamugadi'. A cidade foi fundada pelo imperador Trajano por volta de 100 DC, e seu nome deveria homenagear sua mãe (Marcia), sua irmã mais velha (Ulpia Marciana) e seu pai (Marcus Ulpius Traianus). Timgad foi provavelmente criado primeiro como um acampamento para a 'Legio III Augusta' (3ª Legião Augusta).

Timgad foi construído ex nihilio, o que significa literalmente "do nada". Devido a isso, Timgad é um dos melhores exemplos do planejamento urbano romano no seu melhor. O plano da cidade foi concebido como um quadrado perfeito, dividido ao meio por duas ruas principais perpendiculares uma à outra. A rua que ia de norte a sul é conhecida como cardo, enquanto a rua orientada para leste-oeste é conhecida como decumanus. No entanto, o cardo não percorre toda a extensão da cidade, apenas o centro, onde antes funcionava o fórum.

Arco de Trajano e outros destaques da arquitetura de Timgad

Timgad era um povoado murado e era acessado por um de seus quatro portões, um para cada direção cardeal. No lado oeste da cidade velha, o portão foi substituído por um arco triunfal, o Arco de Trajano, quando a área urbana se espalhou além de seus limites originais. O Arco de Trajano fica no final do decumanus que conecta as áreas antigas e novas, e é frequentemente considerado como uma das ruínas estruturais mais impressionantes da cidade. A estrada que vai do arco à nova área de Timgad é decorada com colunas, e sua seção central foi projetada especificamente para o uso de carruagens, enquanto os pedestres caminhavam dos dois lados dela.

Timgad também possuía as várias estruturas que caracterizavam um assentamento romano. Por exemplo, no centro de Timgad fica o fórum, que era uma praça pública cujo objetivo principal era ser um local de venda de mercadorias. Além disso, o fórum foi usado como um local para vários encontros sociais.

Ao sul do fórum de Timgad ficava o teatro da cidade, que era o lugar onde as apresentações públicas eram realizadas. O teatro foi construído durante a década de 160 e foi formado cortando a encosta de uma colina. Embora o teatro de Timgad seja comparativamente menor do que a maioria dos outros no Império Romano, cerca de 3.500 pessoas ainda podem sentar nele.

Outra característica do planejamento urbano romano são seus banhos. Em Timgad, os restos de até 14 banhos sobreviveram. Um deles está localizado no extremo norte do cardo da cidade.

O Fim da História de Timgad

Algumas das estruturas domésticas de Timgad (cerca de uma centena de casas) também foram escavadas por arqueólogos ao longo das décadas. Estes forneceram muitas informações sobre a vida que os habitantes de Timgad tinham durante a época romana. Uma das mais interessantes delas é talvez a casa ao lado dos banhos no extremo norte do cardo. Os arqueólogos que estão escavando lá encontraram evidências de que a casa foi convertida em uma capela cristã em uma data posterior.

Timad foi destruída no final do século V por tribos indígenas das Montanhas Aurès. Embora os bizantinos tenham conseguido reviver alguma atividade na cidade durante o século 6 após sua reconquista, Timgad foi finalmente abandonada após o século 8, após a invasão árabe.