Codex Seraphinianux: Um dos livros mais estranhos do mundo

11/01/2022

É um dos livros mais estranhos e misteriosos que foram criados no planeta. O Codex Seraphinianus, uma criação de Luigi Serafini que descreve um mundo desconhecido em linguagem indecifrável.

O universo bibliográfico é tão vasto que vale perguntar quantos livros existem hoje e quais são os mais enigmáticos que existem. Embora algo seja certo; há um livro que definitivamente se enquadra na última categoria, o Codex Seraphinianus.

Codex Seraphinianus

É possível que este livro seja, junto com o Manuscrito Voynich, o livro mais estranho e misterioso já escrito. O Seraphinianus Codex foi publicado há muito tempo, mas há quem acredite que o autor sabia perfeitamente o que suas páginas contavam, mas a editora não. Foi na década de 80, quando o artista italiano Luigi Serafini, na tentativa de criar a sensação dos livros que ensinam os pequenos a ler, criou um dos textos mais enigmáticos e indecifráveis ​​que se conhece. Isso fez com que muitos teóricos e pesquisadores desenvolvessem diferentes teorias, desde as esotéricas, até as paranormais e extraterrestres.

O texto parece mais um compêndio ou enciclopédia de dados, costumes e histórias, onde mostram descrições e ilustrações tão estranhas, que geram no leitor a sensação de confusão.

Mistério...

Sua própria criação é enigmática, pois o autor em entrevista indicou que foi dirigida telepaticamente durante o processo de escrita e ilustração. São 360 páginas cheias de mistérios que parecem vir de um mundo totalmente diferente do nosso. Seu conteúdo ainda mostra conteúdo que parece ser extraterrestre. Segundo especialistas, o livro parece seguir algumas regras da gramática ocidental, como o fato de parecer ser lido da esquerda para a direita, com letras minúsculas e maiúsculas também servindo como números. Há também letras que são colocadas apenas no início ou no final da palavra, como geralmente é o caso de algumas línguas semíticas.

Codex Seraphinianus: Ficção ou Realidade Alternativa?

Em uma palestra da Oxford University Bibliophile Society, Serafini explicou que o livro não pode ser decodificado, pois não há significado em sua escrita. Em suma, afirma que tanto o texto quanto as descrições não têm fundamento ou estrutura linguística. Ele também disse que a intenção de tais personagens era criar a sensação de crianças que não sabem ler quando folheiam livros.

É por isso que o texto pede que você veja as imagens e não as letras. Embora suas ilustrações também sejam muitas vezes estranhas e, às vezes, chocantes e perturbadoras. O códice é dividido em duas seções. A primeira apresenta em detalhes um mundo desconhecido, incluindo sua flora, fauna e leis físicas, que são muito diferentes das da Terra. A segunda parte descreve toda a sua cultura, passagens da história, vestuário, gastronomia e costumes.

A forma como todas essas informações são apresentadas é através de capítulos, como se fosse uma verdadeira enciclopédia. Procedimentos químicos, leis da física, animais extraordinários e flora desconhecida podem ser encontrados. Há alguns anos, o Codex Seraphinianus foi reeditado, sendo publicado na Amazon, sendo catalogado como obra de arte e não como obra literária, portanto seu preço é um pouco alto.

ATENÇÃO: Não copie sem pedir autorização, material 100% protegido (direitos autorais)