Antiga 'cidade de gigantes' foi descoberta na África...

12/01/2022

Uma equipe de arqueólogos da Universidade de Exeter e da Autoridade de Pesquisa e Conservação do Patrimônio Cultural da Etiópia descobriu uma cidade esquecida no leste da Etiópia, na região de Harlaa, conhecida como a antiga 'Cidade dos Gigantes', construída no século 10 a.C.

Existem muitas lendas de cidades antigas construídas e habitadas por gigantes. Muitas culturas, bem como suas lendas que foram separadas por vastos oceanos, indicaram da mesma forma que houve gigantes que viveram na Terra, e diferentes monumentos megalíticos também sugerem sua existência no passado.

De fato, se olharmos para a mitologia mesoamericana, encontramos os Quinametzin, uma raça de gigantes encarregada de erguer a mítica cidade de Teotihuacán. Esta mesma fórmula é repetida em todo o globo; grandes cidades, monumentos ou edifícios gigantescos que, com a ciência da época, era impossível para meros humanos erguerem.

Isso é exatamente o que acontece nesta parte da Etiópia; Imensos edifícios construídos com blocos colossais, envolveram o local de Harlaa na crença de que era uma antiga Cidade dos Gigantes, segundo os habitantes atuais. Ao longo dos anos, os moradores descobriram moedas de outras localidades, bem como cerâmicas antigas. Além disso, eles encontraram enormes pedras de construção que não poderiam ser movidas por humanos sem o uso de máquinas modernas.

Por esta razão e por muito tempo, as pessoas consideraram que é impossível que humanos comuns pudessem ter construído esses edifícios.

A revelação da cidade arcaica deixou importantes descobertas....

A cidade perdida em Harlaa

Um achado misterioso surpreendeu os especialistas, quando encontraram diferentes artefatos de terras distantes. Os especialistas encontraram objetos do Egito, Índia e China, demonstrando a capacidade comercial que a região tinha.

Eles também encontraram uma mesquita do século XII, semelhante às descobertas na Tanzânia e um território independente da Somalilândia, região que permanece não reconhecida como país. Arqueólogos dizem que esta descoberta mostra que havia conexões históricas entre diferentes comunidades islâmicas na África.

Timothy Insoll, professor da Universidade de Exeter, declarou que a descoberta revolucionou o conceito que a arqueologia tem sobre o comercio naquela parte abandonada da Etiópia. Isso só mostra que a área era um reconhecido centro comercial da região.

Uma cidade de gigantes?

Para os habitantes locais da área, a região de Harlaa só poderia ter sido construída por gigantes. Eles consideram que o tamanho dos blocos de pedra usados ​​para construir os prédios só poderia ser carregado por grandes gigantes. Da mesma forma, o imenso tamanho dos edifícios também determinava que os habitantes não eram humanos comuns.

No entanto, os arqueólogos mostraram, depois de analisar mais de trezentos cadáveres encontrados no cemitério local, que os aldeões eram de tamanho médio, portanto não eram gigantes. Insoll, que também está encarregado de liderar a equipe de arqueólogos, afirmou que os túmulos escavados continham restos de jovens adultos e adolescentes. Cada um era de estatura média para a época.

No entanto, e apesar das provas apresentadas pela equipa de especialistas, os indígenas dizem não estar convencidos da sua conclusão e continuam a acreditar que os gigantes foram os únicos capazes de construir estes grandes edifícios. Não é a primeira vez que uma lenda que vem de centenas de anos atrás é tratada como uma simples mitologia pela ciência moderna.

Por que será que os nativos estão tão convencidos de que os gigantes foram os responsáveis ​​pela construção do Harlaa? Será que eles observaram algo durantes estes anos? Afinal eles não teriam motivo para mentir ou inventar algo assim.

Apesar dos túmulos não provarem a existência de gigantes, isso não quer dizer que gigantes não auxiliaram na construção do local. Talvez esses seres não tenham sido enterrados no mesmo local por serem considerados grandes entidades poderosas.

ATENÇÃO: Não copie o conteúdo sem pedir autorização, material 100% protegido (direitos autorais)