Animais extintos reaparecendo. Mistérios da Cidade Perdida do Deus Macaco em Honduras

25/10/2021

Observação Inicial: A localização exata da Cidade Perdida do Deus Macaco permanece oculta do conhecimento público. A razão? Manter esta extensão de terra virgem a salvo da atividade humana e de sua devastação irreparável.

Não há nada mais emocionante do que encontrar uma cidade perdida no meio da selva e descobrir que nela habitam animais que se acreditava estarem extintos. Pois bem, foi exatamente o que aconteceu em 2012 em Honduras, achado que ainda gera grande expectativa entre os pesquisadores. Vamos dar uma olhada mais de perto na Cidade perdida do Deus Macaco.

Lendas sobre uma cidade perdida

Um dos lugares mais enigmáticos de todos é a lendária Cidade Perdida do Deus Macaco, também chamada de Cidade Branca. Há décadas, as lendas e histórias locais sobre uma cidade escondida no meio da selva cativam a imaginação de quem as escuta.

A fama deste lugar se deve em parte aos contos que todos os tipos de exploradores espalharam sobre uma cidade perdida na densa vegetação rasteira. Muitos alegaram ter colidido com gigantescas paredes brancas, que encerravam um lugar inóspito e misterioso. Na década de 1920, o explorador Charles Lindbergh afirmou ter visto o local enquanto sobrevoava a região.

Por sua vez, os indígenas locais falam de um lugar escondido na selva para onde se esconderam dos colonos espanhóis. As lendas nativas referem-se a uma "casa branca" que foi usada como refúgio por seus ancestrais.

Depois de várias tentativas, a cidade perdida do Deus Macaco é finalmente encontrada.

Devido ao grande número de histórias semelhantes sobre uma cidade perdida na selva hondurenha, o interesse em encontrar o lugar não parava de crescer. Durante o século passado, aventureiros e pesquisadores renomados conduziram várias expedições para encontrar a famosa Cidade Perdida do Deus Macaco.

Em 1940, o explorador Theodore Morde e sua equipe localizaram a localização exata da Cidade Perdida na região de La Mosquita. Nele foi erguida uma enorme estátua de um Deus Macaco local, razão pela qual o local foi batizado como a Cidade do Deus Macaco. O pequeno detalhe é que Morde nunca revelou a localização exata da cidade, para evitar saques e danos humanos.

A cidade perdida reaparece

Em 2012, a Cidade Perdida foi encontrada novamente, mas desta vez por uma equipe de cientistas e investigadores particulares, de acordo com a National Geographic. Este novo grupo de exploradores afirma que a Cidade Branca é na verdade uma série de assentamentos de uma civilização perdida.

O estudo da civilização que formou este complexo no meio da selva ainda está em andamento. Mesmo assim, uma das descobertas mais óbvias para toda a equipe foi o variado número de animais presentes na região. Para muitos, uma das maiores descobertas da era moderna.

Animais extintos reaparecem junto com a Cidade Perdida

Oculta na Cidade Branca, uma grande variedade de espécies de animais e plantas conseguiram prosperar longe do olhar do homem. De acordo com um relatório publicado em 2019, os animais pareciam nunca ter visto um ser humano. Em vez de fugir como de costume, a espécie animal observou os membros da equipe de pesquisa com curiosidade.

Em um habitat tão remoto e isolado como este, foi possível encontrar espécies de animais e plantas que se acreditava estarem extintas. Também houve espécimes de plantas e criaturas que estão atualmente em perigo de extinção. Tanto o Governo de Honduras quanto a equipe da Conservation International iniciaram um estudo da vida selvagem e das espécies em toda a área.

Fauna e flora exótica na Cidade Branca

Dentre o grande número de espécies encontradas na Cidade Branca, destaca-se até o momento a presença de 22 espécies de anfíbios e 35 espécies de répteis. Entre eles estão alguns espécimes que não eram avistados desde os anos 1965 na região da América Central.

Uma nova espécie de peixe, Poecilia, agracia a vida aquática, que está livre de plantas invasoras nocivas como a tilápia. Além disso, cerca de 30 espécies de morcegos e 10 de roedores vivem neste habitat em particular, entre muitas outras espécies.

ATENÇÃO: Respeite o conteúdo do SITE, não copie sem autorização (conteúdo 100% protegido)