Túmulos antigos encontrados sob as pirâmides Maias lançam a luz sobre os misteriosos 'Reis cobra' !

18/10/2016 16:27
 
 
 
Segundo os pesquisadores, essa descoberta irá resultar na reescrita de todos os livros sobre a antiga história Maia.
 
Escavações arqueológicas nas pirâmides Maias e em vários locais em toda a Guatemala levaram à descoberta de duas tumbas "intocadas" que de alguma forma foram deixadas intactas por saqueadores.
 
Dentre os artefatos descobertos os arqueólogos recuperaram um esqueleto, com incrustações de jade nos dentes e inscrições em um osso (tíbia) humano. Os pesquisadores argumentam que os dentes sugerem que o túmulo era de alguém dentro da "elite dominante".
 
O arqueólogo Estrada-Belli disse ao The Guardian em uma entrevista que o osso foi um "achado muito raro", poderia ter pertencido a um parente da pessoa enterrada no túmulo, ou um prisioneiro importante de guerra, mas só vão conseguir mais informações após traduzir completamente a inscrição do osso.
 
A segunda tumba que também continha um esqueleto, foi encontrada na outra pirâmide e foi decorada com uma série de vasos e ornamentos de jade. Um colar de jade que também foi encontrado, de acordo com a Estrada-Belli poderia ser um "troféu de guerra."
 
 
"Esta é a primeira grande descoberta deste tipo" (...) disse ele. "O mais interessante é que a inscrição indicava que o objeto - um pedaço colar de jade - pertencia a um rei de outro lugar.
 
De acordo com Alexandre Tokovinine, este é o primeiro artefato de jade já descoberto que faz referência a um "rei cobra." 
 
"A inscrição no colar, que detém uma cabeça de cormorão (corvo) esculpida que se transforma na imagem de um deus do sol, é incomum porque ela pertence ao rei de uma cidade completamente diferente: Yuknoom Ti' Chan, Sagrado Rei de Kaanul"
 
"O rei era um membro da dinastia Snake, 100 milhas [160 km] de sua antiga capital de Dzibanche, que fica no México."
 
Os especialistas acreditam que as tumbas datam do período antes do colapso mistério que atingiu os antigos Maias. O conteúdo dos túmulos vai oferecer um conhecimento grande sobre a história da guerra "civil" travada entre uma família conhecida como os "reis serpentes" e um reino rival.
 
Segundo relatos, os túmulos foram encontrados nas ruínas da antiga cidade de Holmul, localizada a cerca de 500 quilômetros ao norte da capital guatemalteca.
 
A descoberta foi possível graças a uma nova tecnologia revolucionária que permite que os especialistas procurem no solo com o uso de lasers em um helicóptero a fim de recriar uma imagem detalhada da superfície do nosso planeta.
 
É esperado que esta nova técnica revele muito mais estruturas da antiga civilização Maia em um futuro próximo.
 
"Temos a ponta do iceberg", disse Francisco Estrada-Belli da Universidade de Boston, ao repórter Alan Yuhas do The Guardian.
 
"Nós vamos ter que reescrever todos os livros de história Maia e a complexidade da civilização Maia, e cultura. Agora, temos 1 porcento, apesar da pesquisa ter mais de 100 anos"