Top 10 casos mais aterrorizantes de possessão demoníaca

08/10/2015 23:32

Julia

 
Em 2008, Dr. Richard E. Gallagher, um psiquiatra revelou um caso de possessão demoníaca de uma paciente conhecida como “Julia”. E algumas das observações que Dr. Gallagher fez sobre Julia são que o tom da voz dela mudaria drasticamente, algumas vezes soando gutural e masculino, enquanto outras vezes soaria muito estridente.
 

Clara Germana Cele

 
Em 1906, Clara Germana Cele, uma garota sul africana, começou a exibir sinais de possessão demoníaca. Ela exibia força sobre humana, e poderia jogar freiras em torno da sala apontando para elas. Um exorcismo de 2 dias expulsou o demônio para fora de seu corpo, com Clara tentando estrangular o padre realizando o ritual várias vezes.
 

Família Perron

 
A assombração da família Perron começou como qualquer filme de terror, pois a família se mudou para uma casa velha do século 18. E após algumas noites na casa, a mãe, Carolyn, começou a ver o fantasma de uma mulher que tinha se enforcado do teto do quarto deles.
Mas então as coisas ficaram piores quando Carolyn começou a agir de forma estranha, ao falar em uma voz soando demoníaca, e exibia força sobre humana.
 

David Berkowitz, “Filho de Sam”

 
Por alguns anos em meados da década de 1970, os residentes de Nova York ficaram apavorados com histórias sobre um serial killer desconhecido, comumente referido como Filho de Sam.
Pela época que ele foi finalmente preso, tinha assassinado 6 pessoas e ferido outras 7. Ele foi identificado como David Berkowitz, um homem que confessou todos os crimes, mas alegou que tinha sido recomendado a cometer os assassinatos por um demônio conhecido como Harvey, que possuiu o cão de seu vizinho.
 

Arne Cheyenne Johnson

 
Foi em 1980, em Connecticut, quando a defesa, representando Arne Cheyenne Johnson, tentou usar a possessão demoníaca como um meio de absolvição. A história por trás disso envolve a possessão de um garoto de 11 anos de idade, chamado David Glatzel, que estava vivendo com Arne Cheyenne Johnson. David começou a exibir sinais de possessão demoníaca.
Ed e Lorraine Warren, acompanhados por um padre, foram trazidos para exorcizar o demônio do garoto. Isto era apenas o começo dos horrores da família, já que o demônio exorcizado então começou a possuir Arne.
Em 16 de fevereiro de 1981, Arne, possuída pela entidade, atacou o senhorio da família, esfaqueando-o várias vezes com uma faca de bolso enquanto rosnava como um animal.
 

Elizabeth Knapp

 
Em outubro de 1671, Elizabeth Knapp, uma criada do Reverendo Samuel Willard, começou a exibir comportamentos estranhos e a reclamar sobre dores em seu corpo. Segundo Elizabeth, a possessão começou quando ela foi visitada pelo Diabo em uma noite, e que ela tinha feito um pacto com ele, vendendo sua alma por dinheiro e juventude.
 

Annelise Michel

 
A menina por trás da história, Annelise Michel, tinha um histórico de epilepsia e doença mental, que ao longo do curso de sua vida piorou. Em 1973, quando ela tinha 15 anos de idade, Annelise se tornou suicida, e começou a apresentar determinado comportamento estranho, ela começou a ouvir vozes, e temia artefatos religiosos e simbolismo, e até bebia sua própria urina. 
 

Ronald Doe

 
Os eventos foram ditos a terem iniciado em algum momento na década de 1940, quando a tia do garoto comprou um tabuleiro Ouija e encorajou-o a usar o mesmo. Após sua morte, foi dito que Ronald tentou contatá-la usando isto, que desencadeou a série de acontecimentos estranhos. 
 

Anna Ecklund

 
Anna Ecklund foi uma garota de Iowa que tinha sido criada como uma católica devota. E se dizia, no entanto, que o pai dela e tia eram praticantes de bruxaria e tinham amaldiçoado a garota.
Na época que ela tinha 14 anos de idade, começou a apresentar sinais de possessão demoníaca, incluindo medo de artefatos religiosos e a incapacidade de entrar na igreja. Após vários exorcismos, Anna foi finalmente curada e foi capaz de deixar o convento aos 30 anos de idade, após 16 anos de possessão. 
 

Michael Taylor

 
Michael Taylor e sua esposa Christine levavam uma vida religiosa na pacata de cidade Ossett, Yorkshire, e até participavam de um grupo de oração por Marie Robinson. Sua esposa Christine se tornou ciumenta e começou a acusar Michael de ter um caso com Marie, que tornou a causa de Michael se tornar violento e irritado, muito fora da personalidade dele.
Como seu comportamento se tornava mais incomum, um grupo de padres se reuniram em sua casa para realizar um exorcismo. Eles alegaram que muitos demônios estavam ainda possuindo o homem, a incluir um demônio com uma inclinação para assassinato, e estavam preocupados sobre o que isto poderia causar.
O medo deles se tornou real, pois seguindo o exorcismo, Michael estrangulou o poodle de estimação da família, brutalmente assassinou e mutilou sua esposa, e começou a andar pelas ruas coberto de sangue.
 

fonte