Tabua da antiga Babilônia comprova que a Torre de Babel realmente existiu no passado

10/05/2017 19:59
A antiga tabua de pedra que fala sobre a lendária cidade da Babilônia data de aproximadamente 600 aC. E foi desenterrada há um século. No entanto, apenas recentemente a tabua foi estudada com a devida atenção, quando o Dr. Andrew George da Universidade de Londres observou que na pedra existe uma imagem - aparentemente - retratando a torre bíblica. A tabua permaneceu na coleção privada do empresário norueguês Martin Schøyen durante anos.
 
A 'Smithsonian Magazine' apresentou um vídeo onde o Dr. George discute sobre a Torre de Babel e sua evidência - que, segundo muitos, é bastante persuasiva. 
 
Acredita-se - em teoria - que já houve uma linguagem UNICA, originalmente falada por toda humanidade. Curiosamente, como muitas outras coisas, isso também aparece na Bíblia, Livro de Gênesis, Capítulo 11, em uma passagem que também menciona a Torre de Babel.
 
1 E era toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala.
 
2 E aconteceu que, partindo eles do oriente, acharam um vale na terra de Sinar; e habitaram ali.
 
3 E disseram uns aos outros: Eia, façamos tijolos e queimemo-los bem. E foi-lhes o tijolo por pedra, e o betume por cal.
 
4 E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra.
 
5 Então desceu o Senhor para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam;
 
6 E o Senhor disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer.
 
7 Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro.
 
8 Assim o Senhor os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade.
 
9 Por isso se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o Senhor a língua de toda a terra, e dali os espalhou o Senhor sobre a face de toda a terra.
 
 
No vídeo - que faz parte da nova temporada da série "D-Secrets" do canal Smithsonian - George explica que as inscrições na tabua retratam uma torre em degraus e a figura de um ser humano carregando um bastão e um chapéu cônico.
 
George diz que abaixo existe um texto que foi esculpido no monumento e o rótulo é facilmente lido, e se lê "A torre do templo ziggurat da cidade da Babilônia".
 
 
"Esta tabua (acima) fornece a primeira imagem da Torre real de Babel. Confirma que o edifício era uma torre mesopotâmica escalonada e ilustra as sete camadas da antiga megaestrutura. Significativamente, também se identifica claramente o homem por trás dele: o mais famoso governante da Mesopotâmia, o Rei Nabucodonosor II ", diz George no vídeo do Instituto Smithsonian.
 
Incrivelmente, as inscrições na tabua fornecem uma riqueza de informações sobre como a torre se parecia no passado.
 
O Dr. George explica no vídeo como ela foi construida: "... Do mar superior", que é o Mediterrâneo, "até o mar inferior", esse seria o Golfo Pérsico, diz George no episódio. "As terras distantes e as populações fervilhantes das habitações são totalmente mobilizadas para construir este edifício - o Ziggurat da Babilônia".
 
Além disso, no vídeo pode ser observado que este relato antigo é idêntico à história bíblica de como a Torre de Babel foi construída. Para os estudiosos, a tabua oferece mais uma prova de que a Torre de Babel não era apenas um trabalho de ficção. Era um edifício real da antiguidade.