Soldado quebra silêncio sobre Roswell e diz que 500 militares presenciaram o incidente

10/01/2016 09:08
 
 
“Este evento ficará gravado na minha mente até a minha morte. Obrigado por permitir que eu compartilhe esta experiência”. – Ex membro do Exército dos EUA, testemunha de Roswell.
 
Numa incrível história, um ex-soldado dos Estados Unidos falou, pela primeira vez, sobre o que ele descreve como sendo um grande avistamento de OVNIs em massa no deserto próximo de Roswell, um lugar considerado por muitos onde teria ocorrido o mais famoso encontro com OVNI.  A testemunha, que ainda não liberou seu nome, falou sobre objetos voadores não identificados, alegando que ele e mais de 500 de seus colegas militares testemunharam misteriosas naves voando por sobre o deserto do Novo México.
 
O relato, feito para a Mutual UFO Network (MUFON),  que é uma organização oficial para registro de encontros com OVNIs, é considerado por muitos como mais outra prova que dá apoio às numerosas teorias da visitação alienígena à Terra.
 
Foto de 1947 utilizada para desmentir as declarações do dia anterior, de que um OVNI havia se acidentado no deserto.
 
O homem, que permanece anônimo, quebrou seu silêncio de 44 anos e falou para a MUFON sobre os avistamentos em massa ao redor de Roswell.  Ele disse que os misteriosos eventos, que duraram cinco horas, irão assombrá-lo até a sua morte.
 
De acordo com o ex-militar, em julho de 1971, ele estava na Unidade de Defesa Aérea do Exército dos EUA, no Forte Bliss – Texas, quando sua unidade foi enviada para executar “manobras militares” no deserto do Novo México, ao oeste de Roswell.
 
Roswell é considerado por muitos como o coração do fenômeno OVNI desde julho de 1947, quando os militares anunciaram numa liberação de imprensa que haviam descoberto os destroços de um disco voador no deserto, próximo de Roswell.  Contudo, no próximo dia os militares misteriosamente desmentiram a notícia, dizendo ao público que na verdade se tratava de um “balão danificado da Força Aérea dos Estados Unidos”.
 
Desde o misterioso acidente, vários indivíduos têm se manifestado nas últimas décadas, alegando terem visto os restos do misterioso disco voador, bem como os corpos dentro da espaçonave acidentada, e que os destroços da nave extraterrestre foram levados para a famosa base militar ultra-secreta, Área 51, no estado de Nevada, EUA.
 
Estas são as alegações mais recentes de testemunha, de que 500 militares presenciaram um duplo encontro noturno com OVNIs:
 
“O primeiro objeto foi avistado vindo do norte e parou.
 
“Outro objeto se aproximou do oeste.
 
“Pelas próximas cinco horas, os objetos se movimentaram de forma errática, permanecendo próximos da área.” 
 
O ex-soldado descreve as naves extraterrestres como tendo o formato circular, não descrevendo o exato tamanho, já que ninguém podia calcular precisamente a altitude dos OVNIs.
 
A testemunha ainda disse:
 
“Na luz do dia, fomos enviados até um local no deserto para comermos.
 
“Toda a unidade estava falando a respeito dos OVNIs.
 
“Minha unidade tinha mias de 500 soldados, éramos a unidade de defesa aérea Vulca/Chaparral, e fomos treinados para reconhecer todas as aeronaves estrangeiras e domésticas que voavam na época.
 
“Os OVNIs ficaram visíveis até o Sol ficar brilhante demais.
 
“Este evento ficará gravado na minha mente até a minha morte. Obrigado por permitir que eu compartilhe esta experiência”.
 
Embora este caso da MUFON tenha sido marcado como ‘não resolvido’, ninguém pode confirmar a história por detrás destas alegações, já que a identidade da pessoa ainda é desconhecida.
 
De acordo com a MUFON, em seu banco de dados há 47 outros avistamentos em Roswell, datando de 1953 a 2012.