Sarah Ellen Roberts: A Mulher Vampiro Inglesa em Pisco

25/08/2014 23:20
A MALDIÇÃO DE SARAH ELLEN
Existiram realmente vampiros e bruxas em nosso mundo?
Poderia uma maldição lançada por uma pessoa à beira da morte realmente ser cumprida, mesmo 80 anos depois?
Quais mistérios rondam as lendas passadas de geração para geração até os dias atuais?"
Quem realmente gostaria de descobrir?"
 
O fato a seguir descreve esse tipo de acontecimento!
Semelhante a um roteiro de filme B ou a algum episódio do Scooby Doo, a história começa no início de junho de 1913, quando uma mulher com 41 anos de idade, chamada "Sarah Ellen Roberts", a qual era esposa de John Roberts Pryce, e residindo em "25, Isherwood street - Blackbourn - Inglaterra" [Coordendas GPS: Latigude / Longitude = 53°44'0.85"N, 2°29'22.69"W]", foi acusada de assassinato e prática de bruxaria.
Em seu julgamento realizado em Blackburn, Sarah foi considerada culpada e sentenciada à morte.
Sua punição foi que ela deveria ser presa e enterrada viva em um caixão de chumbo revestido, devido ao fato de acreditar-se que ela era uma bruxa.
A sentença foi realizada no dia 09 de junho de 1913.
No momento em que a tampa do caixão estava sendo colocada, Sarah Ellen amaldiçoou e jurou que ela voltaria 80 anos depois para vingar a sua morte.
Quando seu marido John tentou enterrar o corpo de sua esposa, encontrou dificuldades, pois as autoridades da igreja não tinham simpatia por ele, sendo que recusaram a permissão de sepultar sua esposa em solo sagrado.
John então viajou por toda Inglaterra tentando encontrar um lugar de descanso para sua falecida esposa, mas não conseguia encontrar alguém disposto à aceitar o corpo.
Em desespero, ele partiu com o caixão na esperança de encontrar algum país que lhe permitisse enterrar sua falecida esposa.
Entre suas andanças, John acabou desembarcando no Peru, e foi até "Pisco", onde comprou uma sepultura para a esposa e, finalmente, após muito sofrimento, consegiu enterrá-la para seu descanso final.
 
Sobre o túmulo de sua esposa, ele colocou uma lápide onde se lê:
"Em memória de Sarah Ellen, Amada esposa.
De J P Roberts de Blackburn, na Inglaterra.
Nascida em 06 de marco de 1872 e morreu 09 de junho de 1913".
[Coordenadas GPS do Cemitério de Pisco, Peru: Latitude / Longitude = ]
Depois de enterrar sua esposa, John disse que voltou para a Inglaterra e nunca foi visto novamente.
Sarah Ellen Roberts tinha duas irmãs chamadas Andrea e Erica.
Elas também foram acusadas de assassinato e bruxaria ao mesmo tempo como, Sarah, e sofreram o mesmo destino.
Estas eram, supostamente as "três noivas do Drácula", como dizia o povo local.
Nesta história, John levou os três caixões com ele, enterrando Andrea no México e Erica na Hungria ou Panamá.
A lenda diz que antes de morrer, Sarah lançou uma maldição de voltar depois de 80 anos, reencarnada em uma bonita mulher, para se vingar dos mandantes da sua execução e das suas irmãs, acusadas de assassinato, bruxaria e magia negra.
Essa história pode parecer fantástica, triste e poética, mas algo estranho estaria por vir.
 
Suposta foto de Sarah Ellen
9 de julho de 1993 (80 anos depois), Pisco – Peru!
No dia 9 de julho de 1993 faria os 80 anos do assassinato e morte de Sarah Ellen, e de sua maldição.
A população local de Pisto entrou em pânico uma semana antes.
A lápide, intacta até então, começou a rachar, sinal de mau agouro.
Uma romaria se fez ao túmulo 118 do cemitério local, diante da sepultura fria de Sarah Ellen.
Curandeiros, amantes do esoterismo e até caravanas de diveras partes do país chegavam para rezar e deixar flores, na tentativa de amenizar a maldição da mulher vampira.
Câmeras de televisão foram instaladas no cemitério por dias e a pequena cidade peruana esteve em todas as TV's do planeta.
Todos esperavam a ressurreição da mulher vampira.
A cidade conseguiu espantar a recessão com comercialização de kits anti-drácula, mulheres de preto cantavam ao som de violinos dos músicos contratados para o grande dia.
Pessoas chamaram-na de santa, outras viram nela as esperanças de ressurreição daquele lugar, onde a miséria e o desemprego atingiam mais da metade da população.
Ao som de uma bandinha improvisada tocando um hino religioso alguém dizia: “Agora vão olhar para nós”.
A prefeitura de Pisco decidiu decretar a data de 9 de julho como o Dia do Encontro das Almas pela Paz, em homenagem a Sarah.
O prefeito surgiu com uma coroa de flores em meio a aglomeração de pessoas no cemitério para depositar no túmulo de Sarah, e disse:
" “Sarah Ellen tornou-se uma cidadã de Pisco, patrimônio da cidade, marco do progresso que ainda virá”.
 
Mas à zero horas (horário local), com a atenção de todos voltadas para a sepultaura de Sarha, e para a decepção de muitos, nada aconteceu.
Então as emissoras de rádio anunciavam, do cemitério de Pisco, que “a maldição não se cumpriu”.
 
 
Lápide do Túmulo de Sarah Ellen
 
Para algumas pessoas o fato de a vampira não ter aparecido não significa muito, pois a maldição de Sarah Ellen pode ter sido lançada em código, como um enígma. Ela poderia ter reencarnado em qualquer lugar.
Com medo da hipótese, muitas grávidas fizeram força para seus bebês não nascerem na noite maldita.
Dado confirmado pela diminuição de partos naquela noite.
Para os místicos, o caso não está encerrado e que a maldição continua latente.
A lenda voltou a ganhar vida muitos anos depois, quando um terremoto destruiu a cidade, deixando o túmulo de Sarah intacto, suportando a violência do tremor.
Mesmo nos dias de hoje, seu túmulo intacto ainda ganha flores frescas, deixadas por pessoas que visitam o local, principalmente depois do terremoto.
O Cemitério após o Terremoto
 
Existem comentários de que todos os acontecimentos envolvendo Sarah Ellen não passam de invenções criadas pelo povo Peruano, o qual é muito supersticioso, apoiado pela mídia local, devido ao fato de que talves Sarah Ellen ter morrido no Peru, e não na Inglaterra, conforme descrito.
Verdade? Mentira? Lenda?
Porque então, somente o túmulo de Sarah Ellen permaneceu intacto após o terremoto? Apenas Coincidência?
 
Difícil saber a verdade após tanto tempo do acontecdio, mas o que se sabe é que todas as lendas são baseadas em fatos reais.
Então quem sabe nos dias de hoje possa haver uma nova "Sarah Ellen" vagando pelos cantos do planeta, procurando vingança pela sua fatídica e crual morte, e que por isso, jurou vingança a praticamente um século atrás.
 
Fonte : http://www.alemdaimaginacao.com/Noticias/a_maldicao_de_sarah_ellen.html