Robert o boneco

28/07/2014 17:11

Essa aterrorizante história da vida real, que inspirou o filme "Brinquedo Assassino" (Child's Play - 1988), teve início em 1896 na cidade de  Key West, Flórida, quando uma empregada praticante de vodu, descontente com seus patrões resolveu fazer algo para se vingar.
 
Deu de presente ao filho do casal, Robert Eugene Gene, um boneco de 1m de altura e recheado de palha. Tinha um rosto humanizado e se tornou muito adorado pelo menino. Gene decidiu chama-lo por Robert, seu primeiro nome.
 
O boneco se tornou companhia inseparável de Gene. Seu pai costumava ouví-lo constantemente falando com o boneco. Isso seria normal, se os pais não ouvissem o menino respondendo a si mesmo com uma voz completamente diferente da sua.
 
Coisas estranhas começaram a acontecer. Vizinhos diziam ver Robert, o boneco, aparecer de janela em janela, quando a família estava fora de casa. Gene começou a culpar Robert quando algo errado acontecia. Seus pais diziam ouvir risos do boneco e podiam jurar ver o vulto de Robert correndo pela casa.
 
Gene começou a ter pesadelos e acordar gritando. Quando seus pais entravam no quarto encontravam-o bagunçado, com móveis virados, com o menino encolhido com medo e o boneco nos pés da cama sentado. "Foi o Robert!" - dizia Gene, apavorado. O boneco foi colocado no sótão e ficou lá por muitos anos. 
 
Quando os pais de Gene morreram ele redescobriu Robert no sótão. O poder de Robert sobre Gene era forte e no momento em que Gene pôs os olhos em Robert, sua influência pode ser sentida novamente. A esposa de Gene sentia-se desconfortável com o boneco. Um dia cansou-se do olhar incomodo do boneco e o colocou novamente no sótão. Gene ficou chateado e exigiu que Robert tivesse um quarto só para ele, de onde pudesse ver a rua pela janela. Ele colocou o boneco em um quarto, próximo a janela. Pouco depois a sanidade de Gene começou a ser questionada.
 
Os cidadãos de Key West ouviram falar de Robert e sua maldade. Muitos diziam ver Robert na janela rindo deles quando passavam pela casa. Crianças evitavam passar perto da casa com medo do olhar maligno de Robert.
 
Gene, disse que certa vez ao visitar Robert em seu quarto, encontrou-o na cadeira de balanço com raiva de seu quarto. Isso fez com que Gene se enchesse de Robert e coloca-lo de volta no sótão, mas o boneco tinha outros planos. Visitantes diziam ouvir passos indo e vindo no sótão e estranhas risadas, o que fez após um tempo as visitas cessarem na casa. 
 
 

Gene morreu em 1972 e a casa foi vendida à uma outra família e o conto de Robert foi esquecido. Mas Robert esperou pacientemente até ser novamente redescoberto no sótão pela filha de 10 anos dos novos proprietários da casa. Pouco tempo depois a menina começou a se queixar que Robert a torturava e infernizava sua vida. Mesmo após 30 anos ela continua a afirmar que "O boneco estava vivo e queria matá-la".
 
Robert, ainda vestido com sua roupa branca de marinheiro vive confortavelmente, ainda que bem guardado, no Museu Fort East Martello em Key West. Funcionários do museu continuam a relatar que Robert ainda faz seus velhos truques até os dias de hoje. - 
 
FONTE : http://www.trilhadomedo.com/2008/05/fatos-reais-robert-o-boneco-amaldicoado.html