O titanico buraco negro descoberto

07/10/2015 19:07

 
O buraco negro supermassivo central de uma galáxia recentemente descoberta é muito maior do que deveria ser... maior até do que acreditava-se ser possível, de acordo com as atuais teorias de evolução galáctica.
 
Um novo trabalho, realizado por astrônomos da Universidade de Keele e da Universidade de Lancashire, mostra um buraco negro muito mais massivo do que deveria ser, em comparação com a massa da galáxia em torno dele. Os cientistas publicaram seus resultados em um artigo na Monthly Notices da Royal Astronomical Society.
 
A galáxia, SAGE0536AGN foi descoberta inicialmente com o Telescópio Espacial Spitzer da NASA, através da luz infravermelha. Com pelo menos 9 bilhões de anos, essa galáxia contém um núcleo ativo (AGN), um objeto incrivelmente brilhante resultante do acréscimo de gás por um buraco negro supermassivo central. O gás é acelerado a velocidades elevadas devido ao campo gravitacional imenso do buraco negro, fazendo com o gás emitir luz.
 
 
Posteriormente, a equipe também confirmou a presença do buraco negro através da medição da velocidade do gás. Usando o Grande Telescópio Sul Africano, os cientistas observaram uma linha de emissão do hidrogênio no espectro da galáxia, que é ampliada através do Efeito Doppler, onde o comprimento de onda (cor) da luz se torna azul ou vermelho, dependendo se o objeto está se distanciando ou se aproximando de nós. O fato é que através desse estudo, os cientistas perceberam que o gás se move a uma altíssima velocidade em torno do centro galático, que é o resultado do forte campo gravitacional do buraco negro.
 
Estes dados ainda foram utilizados para calcular a massa do buraco negro: quanto maior é a massa do buraco negro, mais ampla será sua linha de emissão. O buraco negro no centro da galáxia SAGE0536AGN foi calculado em 350 milhões de vezes a massa do Sol, sendo que a massa de sua galáxia (obtida através de medições do movimento se suas estrelas) foi calculada em 25 bilhões de massas solares. Apesar da galáxia ter cerca de 70 vezes a massa do buraco negro, ele ainda é 30 vezes maior do que o esperado para este tamanho de galáxia.
 
"As galáxias têm uma grande massa, e seus buracos negros centrais também. Este, porém, é realmente grande demais. É simplesmente impossível, segundo a teoria atual", disse o Dr. Jacco van Loon, astrofísico da Universidade de Keele e principal autor do estudo.
 
Em galáxias normais, o buraco negro iria crescer ao mesmo ritmo que a galáxia, mas em SAGE0536AGN o buraco negro tem crescido muito mais rápido, ou a galáxia parou de crescer prematuramente. Como essa galáxia foi encontrada por acidente, pode haver mais objetos como esse à espera de serem descobertos. O tempo dirá se SAGE0536AGN é um caso único ou se é simplesmente o primeiro de uma nova classe de galáxias.