O que o governo dos EUA sabe a respeito do paranormal?

12/04/2016 08:57
 
 
 
 
Jason Offutt escreveu o artigo abaixo para o site mysteriousuniverse.com:
 
Pesquisando através de um banco de dados sobre os mamíferos nativos do estado de Missouri – EUA (porque procurando por precisão é uma daquelas coisas que escritores excêntricos e malucos fazem), encontrei algo que não esperava.  Dois ‘algos’ na verdade.  Entre a relação com o bisão americano, o texugo, e a doninha de cauda longa, estavam duas figuras amigáveis: o Chupacabra e o Bigfoot (Pé Grande ou abominável homem das neves).
 
E isto a partir de um banco de dados oficial do governo.
 
O site dá ao Chupacabra (listado como Canis cryptis) a seguinte descrição: “Algumas vezes as pessoas confundem um coiote sarnento do Missouri com o legendário Chupacabra”.
 
bigfoot em MissouriOk, então a descrição descarta o Chupacabra. Porém, o registro para o Bigfoot é um pouco mais misterioso, especificamente o chamando de Momo, Macaco do Pântano (Homo cryptis).  Momo é uma criatura do tipo Sasquatch específica do Missouri e, bem, vamos somente olhar à descrição oficial do estado de Missouri: “Relatos desta grande criatura, com cheiro repugnante e similar a um homem, têm vindo ao longo do Rio Missouri, desde 1971”.
 
Sim. É ele mesmo. Eu reconheceria seu fedor repugnante em qualquer lugar.
 
Por que o governo do estado relacionaria criaturas desconhecidas em seu site de conservação? Isto faz com que minha mente conspiracional fique louca.
 
O estado de Missouri não é a única entidade governamental que está silenciosamente liberando informação sobre assuntos paranormais.
 
Em 2012, a ABC News reportou sobre detalhes num capítulo no manual “Fire Officer’s Guide To Disaster Control”, da Federal Emergency Management Agency – FEMA (Guia para Controle de Desastre dos Bombeiros – manual da Agência Federal de Gestão de Emergência), do que fazer caso houvesse um ataque alienígena.  O capítulo detalha como os primeiros reagentes deveriam agir quando estivessem encarando uma tecnologia alienígena avançada, quebra de comunicações, e os próprios alienígenas.
 
Isto veio da Agência Federal de Gestão de Emergência, a agência que lida com desastres naturais por todo o país.  A agência não somente está preparada para lidar com o resultado de enchentes e tornados, mas com a Guerra dos Mundos também.
 
Estes não são os únicos exemplos nos quais o governo dos Estados Unidos se aprofundou num mundo normalmente reservado para Hollywood.  De acordo com uma reportagem da CNN, o Pentágono tem planos para combater zumbis.

 

 Departamento de Defesa tem planejado enfrentar uma catástrofe mundial que tornaria a raça humana em mortos vivos.  Planos incluem todos os tipos diferentes de zumbis, tais como cadáveres reanimados por meios ocultos, um vírus, ou radiação.  O ‘Defendendo-se de um Zumbi’ parece ser um capítulo de um filme.
 
De acordo com a reportagem da CNN, “a única forma presumida de efetivamente causar vitimas nas fileiras de zumbis pelas forças táticas é a de concentrar todo o poder de fogo na cabeça, especificamente o cérebro.  A única forma de se assegurar que um zumbi está mesmo morto é o de queimar o cadáver zumbi”.
 
A maior questão para estas agências governamentais é, por que?  Por que eles estão considerando estes tópicos paranormais como ameaças reais?
 
É bem possível que as agências estejam tratando tópicos sérios (invasão, ataque biológico, exposição à radiação) com exemplos paranormais, para simplesmente apimentar as coisas um pouco.  Também é possível que eles estejam somente cobrindo todas as possibilidades.
 
Ou talvez o governo sabe de algo sobre o mundo oculto e não está nos contando a respeito.
 
Sim, vamos com a última opção.