Man After Man: O homem depois do homem - Esse é sem duvida um dos livros mais perturbadores que você vai ler

30/07/2017 20:07

Man After Man é um livro especulativo criado pelo Geólogo Escocês Dougal Dixon. O livro de Dixon tenta mostrar uma visão sobre o futuro da evolução do ser humano a partir da manipulação genética artificial....

 
 
O que aconteceria se os cientistas começassem a criar inúmeras variações (outras especies) de seres humanos modificados.. Modificações para nos adaptar por exemplo ao frio mais extremo (como o da Antártida), ou para que possamos respirar embaixo d'água. 
 
O que aconteceria se todas essas especies começassem a conviver com os outros humanos? Entraríamos em guerra, já que eles seriam superiores aos seres humanos normais? 
 
Parece apenas ficção, porem não é bem assim, quem acompanha continuamente o avanço da tecnologia sabe que a manipulação genética é uma realidade. Isso pode ser um cenário para um futuro próximo, isso porque a manipulação existe, e esta avançando a cada segundo. 
 
Nesse momento estão criando coisas que você nem poderia imaginar.. É basicamente disso que é falado no livro Man After Man (o homem depois do homem), criado por um geólogo escocês chamado Dougal Dixon. Ele especulou, com base na ciência, as possíveis evoluções da manipulação genética na raça humana. 
 
Esse é um dos livros mais perturbadores e estranhos que você sem duvida vai ler, pois ele mostra o terror que a manipulação genetica pode trazer ao ser humano.. Ele mostra claramente como a humanidade vai caminhar para sua própria ruína da forma mais assustadora possível.
 
 

O que aconteceria se o ser humano manipulasse nossa própria especie geneticamente...

 
Segundo o livro de Dougal Dixon apareceram novas raças de humanos com características muito especificas. Ele comenta que após 200 anos de manipulação genética o ser humano vai ter criado seu primeiro hibrido.
 
Uma especie humana, entre seres humanos, que vive embaixo d'água. Esses novos seres humanos são chamados no livro de Aquamorfos (Homo aquaticus), eles não possuem pulmões, mas sim brânquias. Esses seres humanos foram criados especialmente para viver embaixo d'água.
 
 
O livro continua dizendo que o ser humano vai se sentir ainda mais confiante com o projeto, após ter alcançado a possibilidade de criar novas espécies inteligentes com base nos seres humanos.
 
Após 500 eles decidem criar uma nova especie, e para essa nova criação eles pegam como base o lugar mais difícil no qual qualquer especie tem dificuldade em sobreviver, o vazio do espaço.. 
 
Eles criam uma modificação genética metade humano, e metade "outra coisa que possa sobreviver no vazio do espaço". Assim eles criam uma especie chamada os vacuomorfos (homo caelestis), que tem uma pele muito grossa (semelhante a uma espessa casca), que os tornam resistentes ao zero absoluto, as pressões do espaço, e até a capacidade de viajar a outros mundos com seu resistente corpo. 
 
 
Ao chegar nesse ponto, Dixon nos diz que esse seria o momento em que a raça humana caminharia rumo a extinção. As empresas vão começar a criar inúmeros seres humanos com diversos tipos de modificações genéticas. 
 
Com um numero maior de especies modificadas de humanos, essas especies acabariam se rebelando contra seus criadores. E muitos desses hibridos são muito superiores aos humanos comuns, pois foram modificados para serem mais resistentes (a qualquer ambiente), mais fortes, até mais inteligentes. 
 
 
 
O livro nos diz que haverão grandes guerras... Guerras entre os seres humanos e as especies que havia criado. O ser humano obviamente perde, pois eles - os humanos modificados - são muitos em numero, e superiores em habilidades. Alguns muito evoluídos, outros violentos, outros incontroláveis e destruidores. 
 
Ao serem derrotados, a unica alternativa que resta aos poucos seres humanos restantes para sobreviver é se fundir com a tecnologia. Se modificar geneticamente para serem 'compatíveis' com seres cibernéticos. Isso criaria a raça dos Hitec, os seres humanos Hitec, que mediante a esta manipulação podem sair para o espaço e colonizar outros mundos, tudo com base na tecnologia.
 
 
Assim a evolução na Terra segui seu curso natural, e essas novas especies continuam evoluindo por milhões de anos. Com o tempo, vão aparecer seres metade homem e metade inseto, dentre outros seres que são basicamente variações do ser humano com outros seres vivos da Terra. 
 
O livro também menciona homens parasitas, que se unem com outros seres híbridos que também evoluíram de forma paralela. Um exemplo desses seres é o Host\Parasite que é um ser humano muito pesado e gigante que não pode caminhar, porem come usando suas garras, que são muito afiadas e grandes, cortando os ramos das arvores.
 
 
 
O livro nos mostra mil formas de evolução que o ser humano pode sofrer caso chegue a esse ponto de descontrole.
 
Após 5 milhões de anos de evolução paralela dos seres humanos modificados da Terra, os seres humanos Hitec voltam a Terra trazendo com eles uma civilização extraterrestre que encontrou durante suas viagens pelo universo. 
 
Nesse ultimo ponto eles decidem usar organismos extraterrestres e a tecnologia para uma ultima etapa de modificação. Com isso eles conseguem criar uma biodiversidade inimaginável.. Organismos extraterrestres fundidos com humanos.
 
 
 
Porem no fim do livro após diversas modificações a vida na Terra simplesmente acaba sem oxigênio.. Sobrando apenas organismos que vivem embaixo d'agua, que futuramente repovoaram o planeta.
 
Seriam nós - os humanos atuais - parte de uma experiencia genética alienígena?? Se assim for será que os seres extraterrestres estão na Terra observando nossa evolução??